Formação Esportiva · Opinião do autor · Todos os posts

A capacitação dos treinadores: ação fundamental para o desenvolvimento do basquetebol brasileiro

Atualmente, muito se fala dos legados que um megaevento produz a um país, estado ou cidade. Esses legados, normalmente, são pensados em termos de infra estrutura, estádios, ginásio, piscinas. No entanto, pouco se pensa no legado humano. O que essas competições podem, efetivamente, deixar para as pessoas em termos de conhecimento, inclusão e cultura esportiva.

Segundo estudos realizados por um grupo de estudiosos belgas*, há nove pilares que determinam o sucesso de países em competições internacionais. Entre esses nove pilares, encontra-se a capacitação de treinadores em todos os níveis. São eles que terão a responsabilidade de instigar, motivar os jovens à prática esportiva e, principalmente, convencê-los a permanecer.

E esta é uma árdua tarefa frente às inúmeras opções que hoje seduzem nossos jovens, muito além do esporte. No caso do basquetebol, esse quadro agrava-se pelas circuntâncias pelas quais nosso esporte tem passado nos últimos tempos: a falta de resultados expressivos em nível internacional, campeonatos regionais com um número reduzido de equipes (com exceção de S.Paulo), campeonatos de base praticamente inexistentes, pouca prática do basquetebol nas escolas, etc…

Diminuir essa defasagem e colocar o nosso basquetebol em um patamar adequado passa, portanto, pela formação de profissionais capacitados a ensinar e desenvolver o basquetebol com base em metodologias modernas, voltadas para a compreensão do jogo e não, somente, para a repetição mecanizada de movimentos. E esta formação deve abranger um grande número de jovens que atuam nos diferentes setores da comunidade – escolas, clubes, instituições que promovem atividade física e esporte – para que haja uma multiplicação de praticantes.

A Escola Nacional de Treinadores de Basquetebol, criada neste ano, terá um papel preponderante nessa tarefa. Levar aos jovens treinadores a ideia de um basquetebol mais moderno, voltado para o desenvolvimento da inteligência do jogo e para uma prática mais agradável é talvez o seu maior desafio, além de outros desafios como a resistência de setores que ainda veem o basquetebol como um feudo e não aceitam a modernização e a discussão de novas metodologias.

A ENTB será mais um canal, entre tantos, para que possamos levar o basquetebol ao lugar que ele merece. Não é a única, nem tampouco a “salvadora da pátria”. Mas terá sua parcela de contribuição nesse processo que será longo e exigirá paciência, compreensão, colaboração de todos que visam o bem de nosso esporte. Nossos jovens treinadores e professores que atuam  no esporte escolar devem acreditar nesse projeto, pois ele reveste-se de muita seriedade e competência, claramente expressa pelas pessoas que já estão contribuindo e outras que certamente contribuirão para que ele tenha sucesso.

Não devemos pensar que as medalhas que poderemos ganhar em  competições internacionais sejam o objetivo principal. Mas sim, no quanto podemos contribuir para aumentar a quantidade e a qualidade de nossos praticantes. Somente esta base sólida nos possibilitará termos de novo o basquetebol em alta junto ao público brasileiro.

*O estudo ao qual me referi é:

Explaining international sporting success: An international comparison of elite sport systems and policies in six countries.

Veerle De Bosscher; Paul De Knop, Maarten van Bottenburg; Simon Shibli; Jerry Bingham.

Sport Management Review, n.12, p.113-136, 2009.

Anúncios

Um comentário em “A capacitação dos treinadores: ação fundamental para o desenvolvimento do basquetebol brasileiro

  1. A capacitação dos treinadores realmente não é a salvação da pátria, mas acredito que seja a parte mais importante de todo o processo de crescimento da modalidade.
    Torço muito para que a ENTB se solidifique e cresça.
    Mesmo que a gente não consiga as tão esperadas medalhas, uma modalidade bem estruturada, divulgada e preparada, significa mais postos de trabalho, melhor remuneração e maior estabilidade para todos os envolvidos. Isso por si só já é um ganho enorme.
    Forte abraço!
    Xinxa

Os comentários estão fechados.