Psicologia do Esporte · Todos os posts

Situações de stress no basquetebol: fatores situacionais

Continuando a série sobre stress e basquetebol, neste post abordaremos os fatores competitivos situacionais.

Normalmente o termo “competição” refere-se à ocasião no qual o atleta tem a oportunidade de demonstrar seus atributos, seja em um jogo, uma prova ou um confronto entre dois ou mais competidores. Na sua forma mais simples de interpretação a competição  esportiva pode ser considerada como o momento em que indivíduos ou equipes se confrontam para buscar um mesmo objetivo, ou seja, a vitória. No entanto, para se chegar a ele existem vários fatores que fazem parte de todo um processo.

Esse processo inclui aspectos relacionados ao planejamento da equipe (incluindo-se o treinamento, os jogos preparatórios, condições de local, equipamento e material), o planejamento geral da competição (calendário, viagens, etc..), aspectos administrativos (registro de jogadores, patrocinadores, contratos, etc..) e muitos outros fatores (imprensa, torcida, etc..) que somados formam um processo complexo e difícil de ser administrado sem que haja uma organização adequada.

Os Fatores Situacionais, foram definidos como aqueles que acontecem a partir de situações que são comuns ao contexto competitivo. Foram 94 situações causadoras de stress englobadas nessa categoria, divididos nos seguintes fatores específicos:

  • situações de jogo: cujas fontes específicas são: importância e dificuldade da tarefa, competência, estado físico do atleta, adversários, arbitragem, torcida, companheiros de equipe, técnico e infra-estrutura de local e material. Foram identificadas 44 situações causadoras de stress
  • preparação da equipe: aspectos relacionados ao treinamento e à infra-estrutura de local e material. Foram identificadas 7 situações
  • pessoas importantes: relação do atleta com todas as pessoas que fazem parte do contexto competitivo: companheiros de equipe, técnico, imprensa, dirigentes/patrocinadores e outros. 26 situações fizeram parte desta categorização
  • planejamento e organização da equipe e das entidades: aspectos organizacionais das equipes e das entidades que controlam o basquetebol. Nessa categoria foram identificadas 14 situações
  • avaliação social: Referem-se a pressões externas advindas da condição (status) do atleta, principalmente a atletas ligados a seleções nacionais. Foram identificadas 3 situações
Como era de esperar o jogo é a maior fonte de stress no basquetebol. As principais situações citadas pelos atletas e que se enquadram na categoria acima citada foram:
-Perder jogo praticamente ganho, errar em momentos decisivos, perder de equipe tecnicamente inferior, repetir erros, não tentar (omitir-se no jogo), jogar em mau estado físico ou contundido, adversário desleal, arbitragem prejudicial, companheiro de equipe que não se esforça ou egoísta, treinador que comete injustiças e treinador que grita muito e que não deixa o jogador à vontade
Em relação à preparação da equipe as situações mais citadas foram:
– local inadequado para jogos e treinos, treinamento inadequado ou rotina de treino e falta de repouso.
As situações de stress relacionadas ao fator “pessoas importantes” mais citadas foram:
-Falta de confiança dos colegas, companheiro de equipe desleal, pessoas com pensamentos negativos, falta de confiança do técnico, jornalistas que não conhecem o esporte, desvalorização por parte de dirigentes, falta de apoio a jogadores contundidos.
Quanto aos planejamento e organização, podemos citar as seguintes situações:
-Atrasos de salário, falta de planejamento da equipe, problemas de viagens, hospedagem e alimentação, calendário inadequado de competições,.
E, finalmente, as pressões sociais por serem atletas diferenciados também representam uma fonte de stress consideável.
Lembrando que a pesquisa foi realizada com 19 atletas olímpicos brasileiros (10 rapazes e 9 moças).
No próximo post abordaremos as questões extra-competitivas, também muito importantes nesse contexto esportivo.
Anúncios

Um comentário em “Situações de stress no basquetebol: fatores situacionais

Os comentários estão fechados.