Basquetebol Europeu · Todos os posts

Euroliga: dia 18 de janeiro começa o melhor do basquetebol europeu

Que o basquetebol europeu é uma potência não é nenhuma novidade. Os resultados das últimas competições internacionais mostram a força dos países daquele continente.

O Campeonato Europeu de seleções é uma competição fortíssima que sempre desperta o interesse do mundo do basquetebol. Espanha, França, Lituânia, Rússia, Turquia, Grécia, Itália estão sempre nas manchetes, sem contar com os países oriundos da divisão da antiga Iugoslávia: Sérvia, Macedônia, Montenegro, Eslovênia, Bósnia e Croácia.

Isto também pode ser estendido ao Campeonato Europeu de Clubes, a chamada Euroliga. Este envolve os 24 melhores clubes do basquetebol europeu e termina em um “Final Four” disputado em cidade escolhida antecipadamente. Nesta temporada as finais serão jogadas em Istambul, Turquia de 11 a 13 de maio.

O maior vencedor da competição é o Real Madrid com oito títulos, seguido do CSAK (Rússia) e Panathinaikos (Grécia) com seis títulos e Varese (Itália) e Macabi (Israel) com cinco títulos. Na temporada 2010/2011 o campeão foi o Panathinaikos que venceu o Maccabi na final realizada em Barcelona, que também teve a participação do Real Madrid e do Montepaschi Siena.

Nesta atual temporada os países representados para a primeira fase da Euroliga foram: Espanha (5 equipes), Turquia e Itália (3), Grécia e Rússia (2), França, Lituânia, Croácia, Alemanha, Israel, Sérvia, Polônia, Eslovênia e Bélgica (1 equipe cada).

Após dez rodadas, classificaram-se 16 equipes que foram distribuídas em quatro grupos, jogando a partir de 18 de janeiro até 18 de março, classificando-se as duas melhores de cada grupo para as quartas de finais, jogando (1) 1º E x 2º F; (2) 1º F x 2º E; (3) 1º G x 2º H; (4) 1º H x 2º G. No Final Four jogam (1) x (3) e (2) x (4)

Os grupos são os seguintes:

E: CSKA (Rússia), Olympiakos (Grécia), Efes (Turquia) e Galatasaray (Turquia)

F: Real Madrid (Espanha), Bilbao (Espanha), Unicaja (Espanha) e Montepaschi (Itália)

Mas o que torna a Euroliga e o basquetebol europeu tão forte e atraente?

Certamente, um dos fatores que contribui para essa condição é globalização do basquetebol naquele continente, proveniente dos altos investimentos feitos pelas equipes que trazem para seus quadros atletas dos Estados Unidos, da própria Europa (provocando uma migração interessante dos atletas) e, de forma muito mais modesta, de países da América do Sul, casos da Argentina e Brasil.

Em um levantamento feito a partir do site oficial da Euroliga – www.euroleague.net – pode-se observar que em todas as equipes classificadas para esta fase do campeonato, denominada “Top 16”, nos times considerados titulares há, pelo menos um jogador americano e um europeu “estrangeiro”.

As equipes do Unics Kazan e do Maccabi possuem quatro americanos, enquanto que o CSKA e o Benneton, além do americano, possuem quatro europeus “estrangeiros”.

As equipes mais caseiras são o Panathinaikos e o Galatassary que no seu time titular possuem 3 jogadores da casa.

O Brasil também estará representado na Euroliga por Marcelinho Huertas que joga no Barcelona.

Enfim, a Euroliga é um grande atrativo, pois concentra os melhores jogadores do basquetebol mundial, oferecendo um espetáculo digno de ser visto por todos que apreciam um basquetebol de qualidade.

Com tantos atletas jogando basquetebol em altíssimo nível, mesmo que fora de seus países de origem, fica mais fácil entender porque a Europa pode ser considerada a “meca” do basquetebol mundial, se entendermos a NBA como “hours concurs” nesse cenário.

Acompanhem este que pode ser considerado o melhor campeonato de clubes do mundo a partir de 18 de janeiro – http://www.euroleague.net.

Anúncios

Um comentário em “Euroliga: dia 18 de janeiro começa o melhor do basquetebol europeu

Os comentários estão fechados.