Opinião do autor · Todos os posts

Decisões

Quem já não teve que decidir algo importante para sua vida? Seja no campo esportivo, familiar ou profissional?

Decidir é um sentimento diferente. É ver se aproximar o coroamento (ou não) de um projeto, o alcançar (ou não) um objetivo, realizar (ou não) um sonho. Nem sempre há dinheiro envolvido. Na maioria das vezes é uma questão de valores pessoais, satisfação do dever cumprido ou até mesmo de tirar aquele “piano” das costas.

O dia já começa diferente. A noite anterior é diferente. As reações são diferentes. E por mais que estejamos confiantes e preparados há aquele inevitável friozinho na barriga.

Há quem fuja das decisões. Por fraqueza, por incompetência ou, simplesmente, por medo de não conseguir.

Há quem quer decidir. Chama para si a responsabilidade dos atos e, mesmo errando, assume o bônus ou o ônus do resultado.

Mas alguém deve estar perguntando: qual o motivo deste post?

A resposta é simples: estamos vivendo vários momentos de decisão no esporte. E é hora de ver quem foge, ou se esconde, e quem assume, dá a cara para bater. É o momento esperado por todos.

Decisões no futebol: Campeonato Paulista, Copa do Brasil, finais da Champions, LIbertadores.

Decisões no basquetebol: Playoffs do NBB e da NBA, Final Four da Euroliga, Super Copa do Brasil.

Não importa o nível do torneio ou do campeonato.

São decisões.

Como dizia Michael Jordan, agora é hora de separar os garotos dos homens. Traduzindo: é a hora de a onça beber água.

É a hora de ver quem é menino e quem é homem (nas palavras de quem passou por inúmeras decisões e nunca pipocou).

Para quem está do lado de fora torcendo ou mesmo, só assistindo e querendo ver bons espetáculos, é a hora de degustar o filé mignon, depois de comer muita carne de pescoço.

Então vamos curtir. Vamos participar. Vamos vibrar com os vencedores e chorar com os derrotados (se é que em decisões há derrotados).

A nós, torcedores, apreciadores, aficionados só nos resta decidir alguas coisas importantes, já que não podemos entrar em campo ou na quadra: quais jogos assistir, ver na tv ou ao vivo, torcer pelo clube do coração ou torcer contra o rival.

E assim vamos a mais uma temporada de decisões. E que seja assim sempre, com bons jogos, bons espetáculos e reencontro com velhos amigos. Pois em decisões muita gente sumida aparece para matar a saudade.

Anúncios

Um comentário em “Decisões

  1. Ótimo texto Dante! Motivador tbém para quem está dentro de quadra trabalhando com tantas dificuldades mas tentando desenvolver o basquetebol! Vou indicar esse texto aos meus atletas de Santo André! Abraço e boa semana a todos técnicos!!!

Os comentários estão fechados.