NBB · Opinião do autor · Todos os posts

NBB: final com muita festa

Amigos do Basquetebol

Fim de mais uma edição do NBB, a quarta. E novamente, Brasília obteve o título. Prevaleceu a experiência de um grupo acostumado a decidir.

São José parece ter sentido a pressão de decidir em um único jogo e, apesar do show proporcionado por sua maravilhosa torcida, não resistiu ao time da Capital Federal.

O jogo esteve longe de ser o que se esperava de uma final. Mas isto não pode tirar o brilho da festa que foi espetacular.

Ginásio lotado, ótima organização e o basquetebol voltando a ter espaço na TV aberta.

É claro que podemos discutir a validade de se decidir um longo campeonato em um único jogo. Há opiniões divergentes sobre esta forma de disputa. Mas não se pode ignorar que essa exposição do basquetebol é importante para a consolidação da modalidade.

Os homens que dirigem a LNB são suficientemente preparados e competentes para analisar esta situação e tomar decisões que sejam benéficas para o esporte. E, só para lembrar, as decisões da Liga são tomadas por um Conselho formado por representantes dos próprios clubes.

Certamente, surgirão opiniões muito diferentes sobre o assunto, o que é muito saudável para a melhoria da competição.

Mas o que é muito estranho nesse nosso meio é que sempre existirão pessoas que nunca verão nada de positivo no nosso basquetebol. Nada serve, nada presta, nenhuma forma de disputa é boa, os times jogam em sistemas inadequados, blá, blá, blá.

Mas para essas pessoas há alternativas: NBA, Liga ACB, etc.. Aliás se os “eternos descontentes” com o nosso basquetebol assistissem com frequência esses campeonatos veriam que há jogos tão ruins e outros tão bons quanto os que são disputados por aqui.

Mas enfim, isto faz parte do jogo. Faz parte da liberdade de expressão que deve imperar numa democracia como a nossa.

O importante é que o basquetebol teve mais um dia de glória. Um dia para reverenciar atletas, treinadores e árbitros que fizeram um espetáculo digno. Um dia para reverenciar um público entusiasmado que deu exemplos de como se pode torcer com vigor e respeito. Um dia para reverenciar o esforço de pessoas que trabalham para tornar nosso basquetebol cada vez mais forte.

Que esta festa sirva de incentivo para que tenhamos mais crianças praticando o basquetebol espelhando-se nos atuais jogadores e  para que tenhamos no futuro novos Giovannonnis, Nezinhos, Murilos, Alexis, Fúlvios, Marquinhos, Olivinhas, Marcelinhos, Caios, e muitos outros que fizeram o basquetebol subir mais um degrau nesta temporada.

Parabéns a todas as equipes que disputaram o NBB 4. Parabéns aos dirigentes de clubes e da Liga que fizeram de tudo para nos oferecer um campeonato forte. Parabéns aos torcedores que deram show nas arquibancadas.

Enfim, parabéns ao Basquetebol Brasileiro.

Festa de premiação: Brasília, São José e Pinheiros

Anúncios

4 comentários em “NBB: final com muita festa

  1. Parabéns como sempre Dante, os chatos de plantão (blogs) 99,9 % deles, não vivem do basquete, e como digo aos meu atletas chato é chato se vc faz A reclama se faz B reclama, o ser humano tem muita dificuldade em elogiar alguém. PARABÉNS ao basquete

  2. Muito importante saber que as decisões são tomadas pelos representantes dos clubes, desta forma dirigentes não participam diretamente e democarticamente o esporte evolui, o Brasil está mudando parabéns para o pessoal do basket.

  3. Olá Dante! Mais uma vez, parabéns pelo blog que continua nos abastecendo com informações relevantes em todos os segmentos do basquetebol! Sem dúvida alguma, penso que o maior beneficiado em assistir esta final é o torcedor comum, que é amante ou não do basquetebol, pois o fato dela ter sido transmitida em tv aberta é algo grandioso para o nosso esporte! É uma maneira de democratizá-lo e torná-lo acessível a todas as classes sociais! Apesar de achar emocionante uma final em jogo único, confesso que sou adepto do “bom e velho” playoff em melhor de cinco (ou mesmo sete, como na NBA!)! Penso ser mais justo com o time que desempenhou a melhor campanha!
    Dante, enviei-lhe um e-mail sobre “SHELL DRILL”! Aguardo seu retorno!
    Mais uma vez, felicito-o pela belíssima carreira acadêmica e que Deus possa abençoá-la nesta nova etapa de sua vida!

    Abraço.

    Rodrigo Baeta.

  4. Para o público assistir uma final em canal aberto foi excelente, mas a Globo transmitir só o jogo final, não acho justo, essa final deveria ser realizada no minimo em melhor de três, e no volei também foi a mesma coisa, o Brasil depende no horário da Globo, que vergonha.Nunca chegaremos nem perto da NBA. que pena. Urbano

Os comentários estão fechados.