História do Basquetebol · Jogos Olímpicos · Todos os posts

Atualizando dados do basquetebol olímpico: masculino

Amigos do Basquetebol

Com o fim dos Jogos Olímpicos vamos à atualização dos dados do basquetebol masculino.

Desde 1936 até  o momento foram 18 edições do basquetebol masculino nos Jogos com um total de 921 jogos.

A média histórica de pontos por partida e por equipe é de 71,7 pts. Considerando-se os resultados (vencedor x perdedor) a média histórica de pontos por jogo é de 80,7 x 62,2. A menor média (geral; vencedor x perdedor) foi obtida em 1936 nos Jogos de Berlin – 25,9; 32,8 x 19,1 e a maior média foi obtida nos Jogos de 1976 em Montreal – 88,5; 97,8 x 79,2. Em 2012 tivemos média geral de 80,1 pontos por partida/equipe e 88,2 x 71,9.

O menor resultado também aconteceu em 1936 no jogo entre Uruguay e Bélgica, vencido pelos uruguaios por 17 x 10. A final daquele ano também teve um total de 27 pontos anotados no jogo em que os Estados Unidos venceram o Canadá por 19 x 8.

O maior resultado foi obtido nos Jogos de Londres com a vitória dos Estados Unidos sobre a Nigéria – 156 x 73, que também foi a maior diferença em jogos de basquetebol nos Jogos Olímpicos – 83 pontos.

As finais

1936 – Estados Unidos – Canadá (19 x 8)

1948 – Estados Unidos – França (65 x 21)

1952 – Estados Unidos – União Soviética (36 x 25)

1956 – Estados Unidos – União Soviética (89 x 55)

1960 – Não houve final e sim um quadrangular final com Estados Unidos, Brasil, União Soviética e Itália – Estados Unidos campeão

1964 – Estados Unidos – União Soviética (73 x 59)

1968 – Estados Unidos – Iugoslávia (65 x 50)

1972 – União Soviética – Estados Unidos (72 x 71)

1976 – Estados Unidos – Iugoslávia (95 x 74)

1980 – Iugoslávia – Itália (86 x 77)

1984 – Estados Unidos – Espanha (96 x 55)

1988 – União Soviética – Iugoslávia (76 x 63)

1992 – Estados Unidos – Croácia (117 x 85)

1996 – Estados Unidos – Iugoslávia (95 x 69)

2000 – Estados Unidos – França (85 x 75)

2004 – Argentina – Itália (84 x 69)

2008 – Estados Unidos – Espanha (118 x 107)

2012 – Estados Unidos – Espanha (107 x 100)

Participações 

Os Estados Unidos participaram de 17 edições dos jogos, seguidos do Brasil com 14, Austrália e Rússia (incluindo União Soviética e CEI) com 13, China, Espanha e Itália com 11 e Iugoslávia com 10.

Demais países e suas participações:

9 – Canadá e Porto Rico

8 – França

7 – Egito, México, Filipinas, Tchecoslováquia e Uruguay

6 – Argentina, Coreia, Cuba, Japão, Lituânia e Polônia

5 – Alemanha e Angola

4 – Bulgária e Hungria

3 – Chile, Grécia, Peru, Senegal e Croácia

2 – Bélgica, Finlândia, Grã Bretanha, Irã, N. Zelândia e Suiça

1 – Estônia, Formosa, Índia, Iraque, Irlanda, Letônia, Marrocos, Nigéria, Panamá, Rep. Centro Africana, Sérvia, Singapura, Suécia, Thailândia, Tunísia, Turquia e Venezuela

Os medalhistas

Dos 55 países que participaram dos Jogos Olímpicos no basquetebol masculino, 14 tiveram a honra de subir no pódio.

Os Estados Unidos mantém um impressionante resultado em termos de medalhas. Em suas 17 participações, os americanos obtiveram 17 medalhas: 14 de ouro, 1 de prata e 2 de bronze.

A seguir vêm a Rússia (incluindo a fase de União Soviética e CEI) com 10 medalhas: 2 de ouro, 4 de prata e 4 de bronze. Iugoslávia tem 6 medalhas (1 de ouro, 4 de prata e 1 de bronze); Espanha 3 medalhas de prata; Brasil e Lituânia  3 medalhas de bronze; Argentina 1 de ouro e 1 de bronze; Itália e França 2 de prata; Uruguay 2 de bronze; Canadá e Croácia  1 de prata; México e Cuba 1 de bronze.

Jogos, vitória e derrotas

Os 10 países com o maior número de jogos (vitórias – derrotas – %)  são os seguintes:

1 – Estados Unidos – 133 (128 – 5 – 96,2%

2 – Brasil – 106 (61 – 45 – 57,5%)

3 – Rússia – 102 (76 – 26 – 74,5%)

4 – Austrália – 97 (47 – 50 – 48,5%)

5 – Espanha – 86 (47 – 39 – 54,7%)

6 – Itália – 85 (50 – 35 – 58,8%)

7 – Iugoslávia – 80 (60 – 20 – 75%)

8 – Porto Rico – 70 (32 – 38 – 45,7%)

9 – China – 65 (18 – 47 – 27,7%)

10 – Canadá – 63 (33 – 30 – 52,4%)

A Argentina, campeão Olímpica de 2004 realizou 46 jogos com 27 vitórias, 19 derrotas e aproveitamento de 58,7%.

Países que nunca venceram em Jogos Olímpicos: Índia, Iraque, Irlanda, Marrocos,  Thailândia, Tunísia e Turquia.

As vitórias do Brasil (61):

Alemanha (1), Angola (1), Austrália (4), Bulgária (1), Canadá (4), Chile (3), China (4), Coreia (3), Croácia (1), Cuba (2), Egito (3), Espanha (2), Finlândia (1), França (2), Grã Bretanha (2), Hungria (1), Índia (1), Iugoslávia (1), Japão (1), Marrocos (1), México (3), Philipinas (1), Polônia (2), Porto Rico (5), Rússia (1), Tchecoslováquia (5) e Uruguay (2)

As derrotas do Brasil (45)

Alemanha (1), Argentina (2), Austrália (3), Bulgária (2), Canadá (1), Chile (1), Croácia (1), Cuba (1), Espanha (3), Estados Unidos (9), França (1), Grécia (2), Itália (1), Iugoslávia (3), Lituânia (1), Peru (1), Polônia (1), Porto Rico (1) e Rússia (9).

Na história dos Jogos Olímpicos o Brasil obteve média de 76,1 pts a favor e 71,8 pts contra. Em 2012 as médias foram 79,8 x 71,8.

Anúncios

7 comentários em “Atualizando dados do basquetebol olímpico: masculino

  1. Que curioso, Dante! Portugal nunca participou? Você tem informações de como anda o basquetebol de lá?

    Forte abraço
    Kiko

    1. Kiko
      Nunca participou. O basquetebol português não tem grande representatividade no cenário europeu e mundial. Em conversa com amigos portugueses eles alegam que há pouco interesse na prática do esporte e também dificuldade em encontrar atletas com biotipo adequado para o basquetebol.

      1. O diametro do aro lá é menor que a bola
        , Brincadeira.
        Mas falando sério os placares em 1936 eram baixo porque a regra da posse de bola não existiam
        .

Os comentários estão fechados.