Opinião do autor · Todos os posts

O que acontece como nosso basquetebol feminino?

Amigos do Basquetebol

O que acontece com nosso basquetebol feminino?

Leio as notícias nos blogs de colegas e nos jornais (as poucas que saem) e fico cada vez mais abismado com aquilo que elas retratam.

É impressionante a capacidade que as pessoas têm de lidar de forma inadequada com um produto que poderia ser altamente atraente se fosse encarado seriamente e de forma profissional.

Não é possível que uma modalidade que, em épocas das vacas magras do masculino, nos trouxe tantas alegrias (campeã Mundial em 1994, Prata em Atlanta em 1996, bronze em Sydney em 2000) esteja na situação em que se encontra atualmente. Isto sem esquecer de citar as grandes equipes que nos brindavam com maravilhosos espetáculos nas décadas de 60 e 70.

O que acontece? Que respostas nossos dirigentes nos dão para a falta de equipes na base? Quais as justificativas para que os campeonatos sejam cada vez menos atraentes e provoquem o final de equipes tradicionais? Porque não temos mais atletas que possam nos representar nas principais competições internacionais de forma digna?

Faltam dirigentes capacitados? Faltam treinadores capacitados? Faltam atletas comprometidas? Falta divulgação do esporte nas escolas? Falta vontade política para mudar a situação? Falta dinheiro?

Enfim, o que está faltando?

Será que não está na hora de se reunir pessoas que pensem realmente no desenvolvimento do basquetebol feminino e deixem de lado seus próprios anseios para discutir um plano de ação para tirar o feminino deste marasmo?

Vamos esperar chegar ao fundo do poço? Ou vamos entrar na velha balela do Ciclo Olímpico? 2016 já está aí.

Se não houver uma movimentação imediata em 2016 vamos de novo amargar decepções.

No post publicado em 9/2/2011 fiz a seguinte pergunta: Como será o amanhã? Responda quem souber…. e apontei alguns aspectos que, depois de mais de um ano e meio, constato que não foram modificados.

No caso do feminino acho que teremos que reformular a questão:

O que será do basquetebol feminino já? Será que alguém sabe responder?

Anúncios

2 comentários em “O que acontece como nosso basquetebol feminino?

  1. Caro Mestre é simples no rio de janeiro existem 1.500 escolas públicas e enquanto todos acham que quando se tem uma atleta boa vc deve levar para uma mangueira ou botafogo eu falo: porque nós não temos uma verba específica para disputar o campeonato de basquete feminino da federaçaò do rio ou seja falta vontade política falta professores compromissados com o desenvolvimento do basquete escolar no estado do rio a fberj e cara mas mesmo assim poderia disputar o campeonato promovido por ela há 13 anos enfrento as federadas sem chance de vitoria pois existe uma coisa chamada dinheiro e os colégios particulares do rio que nao formam absolutamente nada compram verdadeiras seleçòes e acaba ficando praticamente impossível ir para um nacional escolar ou fomentar o esporte dentro da escola”publica
    meu amigo estive no curso da escola nacional em bh e pelo que vi o basquete vai continuar sendo das elites

  2. Resposta: Isto quando mudam as prefeituras ou melhor os partidos que assumem as prefeituras e acabam com o trabalho que foi desenvolvido pelos profissionais e após 4 anos acabam com o esporte da cidade ou começa do zero! Está difícil trabalhar com esporte!

Os comentários estão fechados.