Colaboradores · Todos os posts

O Basquete e suas dificuldades.

Amigos do Basquetebol

Trago um novo texto do mestre Wlamir. Sem cerimônias, confesso que me apoderei deste texto, assim como do anterior.  Quem é do basquetebol (e quem não é também) não podem deixar de ler.

O BASQUETE E AS SUAS DIFICULDADES
Jogar basquete é como tocar um instrumento musical de difícil execução.
Qualquer pessoa pode entrar em uma quadra e tentar jogar basquete. Logo percebe que não saber jogar é um tormento. No basquete não há lugar para o penetra. Quem sabe jogar joga, quem não sabe sofre, ninguém engana. Mas vale a tentativa, é um aprendizado de vida.
Brinco dizendo que o basquete é uma modalidade esportiva cujo objetivo principal é marcar pontos, onde os arremessos são feitos com uma bola grande na direção de um espaço pequeno. O pior é que do outro lado tem 5 indivíduos mal encarados, não querendo que isso aconteça.
Já repararam que nas modalidades objetivando gols, a bola é sempre muito menor em relação ao alvo ? Falo do futsal, futebol e handebol. Todos estes possuem alvos muito maiores que a bola, no basquete não.
Afirmar que as dificuldades são maiores por causa do tamanho da bola não é verdade. Ainda mais tratando-se do futebol, quando um chute a gol não possui a mesma precisão de um arremesso à cesta.
Conhecemos as dificuldades do esporte. Não é tão fácil criar conceitos para mais ou para menos se transferirmos essas dificuldades para o alto nível. Não é por aí o meu raciocínio. Mas posso afirmar que o domínio completo dos fundamentos do basquete levam anos e anos para serem apreendidos. Notamos que para uma grande maioria de jogadores, esses fundamentos não se completaram.
O basquete possui 3 fundamentos básicos que mais se destacam : o drible, o passe e o arremesso. Sem o domínio completo desses fundamentos, não há como jogar corretamente. Lembro filosoficamente que o basquete não é uma modalidade esportiva cujo vencedor é o que acerta mais, mas o que erra menos.
Observem atentamente que alguns jogadores erram muito. Erram o que ? Nas devidas proporções, os dribles ficam em uma escala secundária de erros. É o fundamento de mais fácil execução e assimilação. Os passes estão cada vez mais carregados de erros ao enfrentarem defesas fortes e truculentas. Esses erros já foram menores.
O arremesso é o fundamento mais complexo do jogo. Arremessar bem é o calcanhar de Aquiles do jogador de basquete. É o fundamento com maior numero de erros. Muitas vezes com erros previstos e outros mal calculados.
O arremesso é uma busca pessoal. Na pedagogia podemos mostrar aos jovens um modelo único de arremesso. Ao final cada um tem o seu. São características natas do ser humano.
Digo que o arremesso é um complicado caso de amor. Cheio de dengos e desejos, mas sempre traindo. Quantas vezes ele engana, quantas vezes ele abençoa. O arremesso é um eterno namoro do homem com a bola. Como na vida, sempre muito difícil.

Obs: os textos são de inteira responsabilidade de seus autores e não sofrem qualquer modificação no seu conteúdo.

Anúncios

2 comentários em “O Basquete e suas dificuldades.

  1. Olá, meu caro amigo, Antonio Carlos Affini: Parabéns, pelo seu trabalho sobre uma das modalidades esportivas, mais praticada nos quatro quadrantes do mundo! Parabenizo-o também, por ter sido um dos maiores árbitros de basquetebol do mundo, e, um dos privilegiados, ao lado do saudoso,Renato Righetto, e, o agora, REnatinho, de apitar finais de Mundiais, e, fundamentalmente, às grandes finais dos Jogos Olímpicos. À arbitragem brasileira, orgulham-se de vocês! No tocante, à pirâmide do basquetebol, meu caro Affini, temos todas às condições de nos tornarmos, e, sacramentar à nível mundial ao nosso basquetebol Cá embaixo, na pirâmide, as coisas andam muito bem: parte tática, técnica, na base, o grande gargalo dessa pirâmide, encontra-se em sua parte superior.No topo, da mesma! Ou, seja: G E S T Ã O ! Ora, nas Federações, ora, e, principalmente, na famigerada: CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE BASQUETEBOL(CBB)! Mais atrapalham de quê ajudam-nos! Infelizmente! De todo modo, prof.Affini, está valendo à pena, ao seu trabalho, não só didático, como também, pedagógico! Abraço, fraternal, de, sérgio roberto cesário!

Os comentários estão fechados.