História do Basquetebol · Mundial Masculino · Todos os posts

Bi Mundial: fatos e curiosidades

Amigos do Basquetebol

Seguem alguns fatos e curiosidades sobre o Campeonato Mundial de Basquetebol de 1963:

1 – Este campeonato deveria ter sido realizado em 1962 em Manilla, nas Filipinas. No entanto, problemas políticos (resquícios do mundial de 59) fizeram com  que ele fosse cancelado. O governo Filipino negou aos países da “Cortina de Ferro” (no caso União Soviética e Yugoslavia) os vistos de entrada no país em represália aos acontecimentos de 1959 quando a URSS negou-se a enfrentar Formosa, sendo desclassificada do Campeonato. A União Soviética pressionou a FIBA e houve o cancelamento do Campeonato. Em reunião da FIBA, presidida por William Jones, ficou decidido que o Mundial seria disputado no Rio de Janeiro no mês de maio. Algumas fontes nacionais afirmam que o motivo alegado para o cancelamento era um surto de meningite. Interessante que na reunião que decidiu pelo cancelamento do Mundial, o presidente da Federação de Basquetebol das Filipinas não foi convidado a participar.

2 – Além de nossas estrelas, o Mundial de 1963 estava repleto de astros internacionais: Tozzi (Argentina), Dorigo (França), Vittori (Itália), Grajeda (México), Duarte (Peru – este o cestinha do campeonato com 163 pts – média de 20,4), Vincens e Baez (Porto Rico), Petrov e Volnov (U.Soviética), Korac e Ivo Daneau (Yugoslavia) e os americanos  Jerry Ship , Don Kojis e Willis Reed que se tornariam astros da NBA, sendo que Reed foi um dos grandes destaques do NY Knicks e indicado entre os 50 melhores da NBA em todos os tempos

3 – Naquele tempo as estatísticas eram precárias e somente os pontos eram anotados. Assim sendo, não há dados sobre outros fundamentos do jogo. Os cestinhas foram: Duarte (Peru) – 163 pts – 20,4; Petrov (U.Soviética) – 159 pts – 17,6; Korac (Yugoslavia)  e Dorigo (França) – 152 pts – 16,8 e Valle (P.Rico) – 143 pts – 15,8.

4 – O Brasil realizou somente 6 jogos, pois entrou somente na segunda fase. Nossos cestinha foram Wlamir – 108 pts – 18,0 e Amaury – 106 pts – 17,6.

5 – A maior pontuação em um único jogo foi obtida pelo Peruano Duarte contra o Japão – 42 pontos, seguido por Korac contra o Peru – 27 pontos. Victor Mirshauskas foi o brasileiro com a maior pontuação em um único jogo – 27 pontos contra a União Soviética.

6 – O Mundial de 63 teve a predominância de países da América, aliás como já havia acontecido nas três edições anteriores: Brasil, Estados Unidos, Porto Rico, México, Argentina, Peru, Uruguay e Canadá. Quatro europeus: União Soviética, Yugoslávia, França e Itália e um asiático Japão. Na fase final estiveram todos os Europeus e três americanos: Brasil, Estados Unidos e Porto Rico.

7 – Na fase final o Brasil teve o melhor ataque 485 pts (80,8), mas a melhor defesa foi da União Soviética – 399 pts (66,5). a defesa brasileira sofreu 411 pontos (68,5), a segunda melhor do campeonato. Nesta fase a Itália sofreu 6 derrotas, o único país a não vencer um jogo sequer.

8 – Pelo Brasil atuaram: Amaury, Wlamir, Rosa Branca, Menon, Ubiratan e Victor (6 jogos); Sucar (5 jogos); Waldemar (4 jogos); Mosquito (3 jogos); Jatyr e Paulista (2 jogos) e Fritz (1 jogo) *.

9 – A pontuação dos brasileiros: Wlamir – 108; Amaury – 106; Victor – 90; Rosa Branca – 65; Ubiratan – 46; Sucar – 30; Waldemar – 13; Mosquito – 12; Jatyr – 7; Paulista – 6; Menon 2 e Fritz.**

10 – Na seleção de 1963 estiveram presentes 5 dos primeiros campeões mundiais em 1959: Amaury, Wlamir, Rosa Branca, Jatyr e Waldemar. Algodão, Boccardo, Zezinho, Fernando, Edson Bispo, Otto e Pecente deram seus lugares a: Victor, Sucar, Menon, Ubiratan, Paulista, Mosquito e Fritz.  Ao todo foram 19 jogadores nas duas campanhas vitoriosas.

11 – Wlamir e Amaury participaram dos 15 jogos nos dois campeonatos. Os demais foram: Waldemar (13 jogos), Rosa Branca (11 jogos), Jatyr (10 jogos), Pecente e Algodão (9 jogos), Edson Bispo (8 jogos), Otto, Menon, Fernando, Ubiratan e Victor (6 jogos), Sucar (5 jogos), Boccardo e Mosquito (3 jogos), Zezinho e Paulista (2 jogos) e Fritz (1 jogo)***

*, **, *** – Há pequenas divergências entre as fontes consultadas:

http://www.cbb.com.br

– The World Championship History – Fundación Pedro Ferrandiz

– FIBA Results and statiscs Guide

12 – Nas duas campanhas nosso maiores cestinhas (média) foram: Wlamir – 17,1; Amaury – 16,2; Victor – 15,0; Edson – 11,3 e Waldemar – 7,9.

13 – Em 1959 e em 1963 Kanela foi o técnico. Seus assistentes foram João Francisco Brás (59) e Moacyr Daiuto (1963).

14 – E para finalizar uma homenagem a alguns dos nossos heróis que estão batendo um bolão lá em cima.

 

Algodão
Algodão
Edson Bispo
Edson Bispo
Waldemar
Waldemar

 

 

 

 

 

 

 

Rosa Branca
Rosa Branca
Ubiratan
Ubiratan

 

 

Anúncios

4 comentários em “Bi Mundial: fatos e curiosidades

  1. Valeu Dante.. Relembrar a historia e fazer justiça a quem muito contribuiu para que a modalidade ganhasse respeito e esse título alavancou muito o prestigio do basquetebol nas décadas seguintes… Parabéns …. Como sugestão , incluir as homenagens ao que estão batendo uma bolinha la em cima o Prof. Daiuto e Kanela que foram os técnicos dessa seleção

  2. Meu caro Dante, parabéns pelo post e por todo blog, num país no qual valorizamos pouco nossa história e por isso parece que não a temos é muito bom ler uma homenagem com tanta competência como essa. Grande abraço
    Zé Renato (enviado pelo BlackBerry)

Os comentários estão fechados.