História do Esporte · Todos os posts

O evolução do esporte no Brasil: a importância do Rio Tietê

Amigos do Basquetebol.

A disseminação do esporte no Brasil teve uma relação muito forte com a geografia do país. As regatas foram predominantes nesta época em função das praias e rios.

No Rio de Janeiro, clubes que hoje são conhecidos pelo futebol foram criados em função das regatas: Vasco, Flamengo e Botafogo.

Em São Paulo, o Rio Tietê foi berço de diversos clubes também voltados para as regatas. No Rio Tietê também eram praticadas provas de natação e saltos.

No final do século XIX o Rio tietê era uma importante via de acesso a diferentes pontos da Cidade de São Paulo e também para cidades do interior Paulista. Além disto, o Rio era fonte de alimentação devido à enorme quantidade de peixes lá existente.

O Rio Tietê possuia (e ainda possui) várias pontes ao longo de seu curso. Mas a Ponte Grande (atual Ponte das Bandeiras) situada na região da Chácara da Floresta (onde hoje encontra-se o Clube Espéria) pode ser considerada o berço do esporte na cidade de São Paulo, por ser o ponto mais próximo do centro da cidade.

Na região da Ponte Grande começaram a proliferar os clubes voltados às atividades aquáticas, das quais o remo era a principal. Surgiram o Clube de Regatas Tietê, Clube Espéria e Associação Atlética São Paulo, Clube Esportivo da Penha, Clube de Regatas São Paulo (extinto), Associação Atlética Palmeiras ( extinta – nenhuma relação com a S.E. Palmeiras), Associação Atlética São Bento (extinto), Esporte Clube Sírio, Portuguesa de Desportos, S.C. Corinthians Paulista, Clube Estrela (extinto), Associação Alemã de Esportes (extinto), Clube da Força Pública, Clube Ginástico Paulista (extinto), São Paulo F.C., A.A. Guarani,

Esses clubes foram responsáveis pelo surgimento de inúmeros atletas amadores (na época) de renome nacional e internacional, como Maria Lenk, nossa principal nadadora.

Os esportes aquáticos e náuticos foram os que tiveram a maior influência do Rio Tietê, por motivos óbvios. O remo era a principal atividade, seguida da natação e dos saltos ornamentais que era praticado nas “plataformas” da Ponte Grande.

A primeira competição de Remo realizada no Rio Tietê aconteceu em 1903, sob o patrocínio do Clube Espéria. Ela aconteceu devido à dificuldade de locomoção dos barcos e atletas para as praias de Santos, onde aconteciam as regatas. E foi uma competição basicamente entre os remadores do Espéria  e atletas santistas, já que outros clubes à margem do Tietê ainda não tinham suas equipes organizadas.

A partir de uma melhor organização das equipes surgiu uma grande rivalidade entre Espéria e Tietê no remo. As vitórias do Tietê (os “vermelhinhos”) sobre o rival eram comemoradas com tiros de festim dados por um canhãozinho voltado para o lado “esperiota”. Já os azuis do Espéria comemoravam dando “bananas” a seus adversários. Infelizmente, hoje, o Clube de Regatas Tietê já não existe mais devido a má administração. Foi apagada uma história muito bonita do esporte paulista e brasileiro.

A natação também foi muito praticada nas outrora águas límpidas do Rio Tietê. As competições, eram realizadas na região da Ponte Grande e o espaço era delimitado por flutuadores e cordas, sem a divisão em raias. As provas variavam de 100 a 350m. Mas também existia a Travessia do Tietê em uma distância de 5.500m. Essa distância corresponde ao percurso entre a Ponte das Bandeiras e a Ponte da Vila Maria.

Posteriormente, outros esportes proliferaram nos clubes ribeirinhos com destaque para futebol, atletismo, tênis, basquetebol e patinação.

Infelizmente, hoje o Rio Tietê nada tem a ver com aquele Rio que gerou tantas alegrias aos esportistas paulistanos. Ladeado pela “famosa” Marginal do Tietê, ele tornou-se um esgoto a céu aberto onde poucos dos antigos clubes sobrevivem.

Mas as lembranças de um época não podem ser esquecidas. No Parque Ecológico do Tietê há um pequeno museu onde se pode apreciar um pouco desta história esportiva do Rio Tietê. Além disto, a obra que gerou este pequeno resumo não pode deixar de ser consultada por quem gosta de história e, principalmente, da história esportiva da Cidade de São Paulo que muito deve ao Rio Tietê.

Tietê: o rio do Esporte. – Henrique Nicolini – Ed. Phorte – 2001

Prova de Natação no Rio Tietê - década de 1920
Prova de Natação no Rio Tietê – década de 1920
Anúncios