Artigos

Planejamento

Amigos do Basquetebol

Este texto, baseado no trabalho desenvolvido por mim e pelo parceiro Lula Ferreira tem o objetivo de abordar aspectos básicos do planejamento e sua aplicação ao basquetebol em diferentes níveis. O planejamento é fundamental para o sucesso de um equipe. Sem ele não é possível manter um trabalho em alto nível de realização pois, atualmente o esporte demanda uma organização muito bem elaborada, não se permitindo mais um trabalho calcado no “achismo” ou somente em experiências adquiridas ao longo do tempo. Um bom planejamento pode ser decisivo para o sucesso de um trabalho, seja qual for o nível da equipe ou os objetivos traçados.

Definição

De maneira geral o planejamento pode ser definido como a previsão organizada de um evento, ou conjunto de eventos visando a obtenção do melhor resultado. É o delineamento antecipado daquilo que tem que ser realizar, como deve ser realizado e quem o deve executar. O planejamento deve se basear na análise da situação, através de um diagnóstico. Ele pode abordar desde aspectos pontuais (ex: aumento da capacidade aeróbia de um atleta) até aspectos mais gerais (ex: a conquista de um campeonato).

De uma forma bem resumida, o planejamento é o caminho para se sair de uma situação existente para uma situação desejada.

Fases de um planejamento

                Em um planejamento podemos identificar as seguintes fases: diagnóstico, execução, avaliação e reestruturação.

Diagnóstico

É a fase inicial na qual são identificados fatores que servirão de base para a sequência do planejamento. Nela podemos identificar os seguintes fatores

  • Filosofia de trabalho: institucional/pessoal
  • Evento para o qual se planeja: características, duração, dificuldades
  • Material humano disponível: características individuais e do grupo, aderência, rotatividade
  • Estrutura: locais, equipamentos, materiais, recursos, disponibilidade financeira
  • Tempo disponível: longo, médio, curto prazo

Execução

É a fase de elaboração efetiva do planejamento, que leva em conta todos os aspectos anteriormente citados. É nesta fase que são definidos os objetivos, toda a programação (cronograma dos ciclos), os métodos e conteúdos e a avaliação que pode ser geral, específica individual, coletiva e processual.

Os objetivos devem ser estabelecidos de forma clara e compreensíveis para todos os componentes do grupo, devem ser possíveis de serem alcançados e devem estar de acordo com a filosofia de trabalho e a realidade do grupo

O cronograma de atividades pode ser estabelecido visando toda a temporada, um determinado período ou uma determinada competição e até mesmo semanais e diários, contemplando o treinamento estabelecido.

Os métodos e conteúdos dependerão de fatores como o nível da equipe, a fase de treinamento ou competição em que ela se encontra, o nível dos atletas (alto nível, formação ou iniciação), material e estrutura disponíveis.

Avaliação e reestruturação do planejamento

Consiste em uma análise criteriosa de tudo o que ocorreu durante o processo. Esta avaliação pode ocorrer ao final da temporada, mas é recomendável que se façam avaliações intermediárias para que se corrijam possíveis distorções de rumo. Deve-se levar em conta: Análise da situação; análise dos objetivos: alcançados ou não e os motivos; necessidade de reestruturação; modificação de rumo; redefinição dos objetivos; recomposição da equipe e preparação para a próxima temporada (ou competição).

Este trabalho deve ser feito pelo grupo que participa do processo (comissão técnica) e não somente pelo treinador. Nessa avaliação cada componente do grupo pode fazer um relato de sua área e da relação desta área com as demais envolvidas no processo.

 

Anúncios

2 comentários em “Planejamento

  1. Dante e Lula,
    Um super obrigada pelas contribuições ao nosso basquete. Adorei as colocações sobre o planejamento. Um super beijo
    Vania Hernandes

Os comentários estão fechados.