Mundial Masculino · Opinião do autor · Todos os posts

O convite (2)

Amigos do Basquetebol

Estão definidas as 20 equipes que obtiveram as vagas por mérito para a Copa do Mundo de 2014 na Espanha.

Estados Unidos (campeão olímpico), Espanha (país sede), Austrália e Nova Zelândia (Oceania), Rep. Dominicana, Argentina, México e Porto Rico (Américas), Irã, Filipinas e Coreia (Ásia), Angola, Egito e Senegal (África), França, Lituânia, Croácia, Eslovênia, Ucrânia e Sérvia (Europa) são os países classificados.

Restam 4 vagas que serão definidas através de convites. Muito se fala sobre esses convites e os critérios para definí-los. Na verdade ninguém pode afirmar que há um critério. Muita coisa pode ser considerada. A tradição dos países, seus últimos resultados, o ranking da FIBA e, principalmente, a força política de cada um deles junto à entidade.

Como observador e amante do basquete também arrisco dar meus pitacos no assunto, sem considerar os aspectos técnicos das equipes envolvidas. Começo pela relação de países que não se classificaram nos torneios continentais e que eu acho que são os mais fortes candidatos ao convite.

Sinceramente, não acredito que algum país da África possa ter essa deferência, exatamente por que o continente ainda não possui um basquetebol que justifique mais uma vaga além das três já obtidas.

A Ásia pode concorrer com a China por ser um país que tem participado das últimas edições, mas sempre com resultados nada convincentes. Em 2010 foi apenas a 16a. colocada e ocupa o 11o. lugar no ranking da FIBA.

Pelas Américas creio que três países podem ter alguma chance.

A Venezuela (o menos cotado em minha opinião) não tem nada além de um 11o. lugarem 1990 e o fato de ter sediado a Copa América neste ano. É a 24a. no ranking da FIBA.

O Canadá já tem um pouco mais de tradição apesar de nunca ter obtido resultados expressivos, exceto um vice olímpico em 1936. É o 26o. no ranking da FIBA.

Já o Brasil é o único país (juntamente com Estados unidos) a participar de todos os mundiais. Campeão em 1959 e 1963, vice em 1954 e 1970 é o 9o. no ranking da FIBA.  Em seu currículo também apresenta três medalhas de bronze em Jogos Olímpicos: 1948, 1960 e 1964. Voltou aos jogos em 2012 e obteve um quinto lugar. Tem como fator político forte o fato de sediar os jogos Olímpicos de 2016.

O maior contingente de candidatos (como não poderia ser diferente) vem da Europa. Na minha opinião a Alemanha, Rússia, Turquia, Itália e Grécia são os candidatos.

Desses, acredito que a Alemanha seja a menos cotada. Seu melhor resultado foi o terceiro lugar em 2002. Hoje ocupa o 13o. lugar no ranking da FIBA.

A Turquia, vice em 2010 e 7a. no ranking da FIBA é forte concorrente e sediou o Mundial em 2010.

A Itália que está um pouco afastada do cenário mundial, começou muito bem a Euro mas decaiu no final e ficou de fora da Copa do Mundo. É a 21a. no ranking da FIBA.

A Grécia, deve ser uma das convidadas. É a 4a. no ranking e tem participado de forma frequente apesar do fracasso em 2010.

A Rússia, como em 2010, deverá ser convidada. De todos os países que concorrem ao convite é, na minha opinião, o mais cotado e o mais gabaritado. Três vezes campeã (como União Soviética), cinco vezes vice (duas já como Rússia), Campeã olímpica em 1972 e 1988 e um país com forte tradição no basquete não deverá ficar de fora. É a 6a. no ranking da FIBA.

Vai ser uma briga duríssima onde o trabalho de bastidores será fundamental. O meu palpite é que serão convidados três países da Europa (Rússia, Grécia e Turquia) e um país da América ou Ásia (Brasil ou China).

Apesar de muitos não concordarem com o convite e acharem que o Brasil não merece essa deferência, ele é uma realidade e eu gostaria muito de ver nosso país no Mundial, até como uma forma de  acertarmos nosso rumo que está muito fora do eixo.

Tecnicamente, acredito estarmos longe das grandes potências, mas a participação em um mundial é sempre uma oportunidade de melhorar. Mas a CBB tem que entender dessa forma e planejar mesmo que esta copa do mundo sirva de preparativos para os Jogos Olímpicos de 2016.

Anúncios

Um comentário em “O convite (2)

  1. prof,dante,

    vc ta coberto de razão no seu comentário convite 2,so q para o basquete brasileiro se acontecer esse convite vai mascarar a nossa verdadeira situação de fragilidade mas coisas gerais ( desde o roupeiro ate o presidente da cbb passando por tudos do basquete ),inclusive a nossa ida as olimpiadas mascarou ainda mais a nossa atual realidade, amigo eu estarie em sp nos mundial clubes e vamos nos falar,abs pauslista

Os comentários estão fechados.