Opinião do autor · Todos os posts

Sobre as vaias ao Nenê

Amigos do Basquetebol

Ontem foi realizado o primeiro jogo da NBA no Brasil. Eu estava em Recife na LDB e não tive a chance de ver a partida.

Primeiro porque a NBA nunca me entusiasma (exceto nas finais), porque a maior preocupação é com o show e não com o jogo. O individualismo impera (eu diria até que o egoísmo impera), os jogos da fase classificatória são longos e muitas vezes desinteressantes e pouco se tira de ensinamentos da parte tática. Claro que muitos me chamarão de louco, mas enfim esta é minha visão da coisa.

Segundo porque, depois de uma maratona de cinco dias e 25 jogos, optei por andar na beira mar na praia de Boa Viagem e tomar uma cervejinha enquanto rolava o final do jogo que como era de se esperar não apresentou grandes atrativos porque as equipes estão em pré temporada e porque o maior destaque não jogou. Ou seja, os caras vêm para o Brasil, todo mundo espera o Derick Rose e o cidadão não joga. enfim, são as opções do técnico e isto tem que ser respeitado. Mas o público não contou com o mesmo respeito. Será que meu “primo” D.Rose não poderia ter jogado uns 10 minutinhos? Será que se esse jogo fosse na Espanha ou Itália ele seria poupado.?

Mas o enfoque aqui é outro. O enfoque é o Nenê. Será que se esperava outra coisa senão as vaias ao pivô brasileiro (brasileiro mesmo?) por suas atitudes em relação à nossa seleção? Os que defendem o Nenê dirão: mas ele tem o direito de não aceitar a convocação. Ele tem que pensar primeiro no bolso pois é a NBA que paga seu salário. Concordo com tudo isto.

Mas também concordo com a manifestação do público pois sendo ele uma grande estrela talvez devesse considerar que sua presença na nossa seleção seria fundamental para a consolidação do basquetebol no Brasil e se tornar um exemplo como o são outros astros da NBA   para seus países (cito Ginóbili, Parker, Nowitski entre outros).

A verdade é que o Nenê nunca nos representou. Nunca foi o protagonista que nós desejaríamos que fosse. Suas atuações pela seleção nunca foram ao nível de um jogador NBA. No início diziam que o problema era com o técnico Lula Ferreira. Aí vieram Moncho Monsalve e Ruben Magnano e o problema persistiu.

Se o Nenê tinha motivos para agir da forma como agiu porque nunca se manifestou publicamente? Porque a CBB também nunca procurou esclarecer o assunto e aparar as aresta ao invés de tentar mascarar o problema e dizer que estava tudo certo?

Enfim, o embrólio foi feito e os organizadores do evento, sabendo de tudo isto e de uma possível reação negativa colocaram a “cereja no bolo” convidando o Oscar, desafeto declarado de Nenê e grande ídolo nacional, para jogar a gasolina na fogueira. Total falta de sensibilidade e até de respeito ao Nenê.

Na minha opinião o caso Nenê já atingiu um ponto irreversível. Não creio em uma participação do jogador em futuras seleções. Para mim é caso encerrado.

Anúncios

8 comentários em “Sobre as vaias ao Nenê

  1. Caro Dante, estive na ARENA, aconteceram aplausos tambem em grande número para o Nenê. As vaias foram para a maior parte dos destaques no telão, quando anunciados. Tenho o mesmo pensamento seu sobre o jogo. Mas, especificamente no jogo de sábado, principalmente os BULLS, jogo bem trabalhado, com sistema de ataque muito parecido com o OLIMPIACOS. O técnico do Chicago cobra muito de seu time quanto a isto. Percebi também, a arbitragem cobrando drible ilegal, e não ligando para os 3segundos da defesa, onde a Defesa do Chicago, flutuava igual ao basquete FIBA, Observei com atenção o Boozer e o seu conhecimento do jogo tanto na defesa como no ataque. Assistirei outros jogos do BULLS para ver se é uma tendência.

    1. O jogo foi uma verdadeira pelada. Aproveitamento péssimo nos arremessos. Perdi as contas de quantas violações, sobretudo as andadas, nao foram apitadas. O final foi previsível e os jogadores claramente nos deixaram ler em seus pensamentos “Que saco tudo isso. Quero ir pra Lapa curtir a night”.
      Vaias e aplausos ao Nenê serão sempre estranhos ou bem-vindos enquanto nao houver um real esclarecimento. Ninguém sabe o que realmente rola.

      1. Larissa
        é compreensível que o jogo tenha sido fraco. as equipes estão em início de temporada e também o fato de ser um amistosão contou muito para que os atletas não se empenhasse. quanto ao Nenê concordo contigo que está na hora de colocar tudo em pratos limpos para se acabar com as vaias ou justificá-las.

  2. Desculpe, mas gosto tanto de basquete que acabo não ligando muito pra certas coisas. Quanto ao Nenê a alguns dias não podia jogar o pré mundial, mas sábado estava com tudo, é por isso que atualmente não temos um ídolo nesse esporte.

  3. Acho o Nene um jogaodr sem espirito de grupo, não faria bem a seleção BRASILEIRA, posso esta enganado mas ele casa bem com o que voce disse no seu post, jogo individualizado da NBA, concordo com voce, prefiro assistir ao um jogo de campeonado Europeu, jogo tatico, coletivo me atrai mais, mas enfim é uma questão de preferencia, abraço meu irmão.

Os comentários estão fechados.