Opinião do autor · Todos os posts

400 mil – 60 anos

Amigos do Basquetebol

Que semana. Chegamos aos 400 mil acessos em 3 anos e 3 meses de atividade.

Tudo começou em agosto de 2010 no Mundial Masculino da Turquia. E o que era para ser uma simples diversão tornou-se quase que uma obrigação.

Mas uma obrigação prazerosa, pois escrever sobre basquetebol, sobre esporte em geral é muito bom. Poder transmitir a opinião de amigos é muito bom. E contar com a participação e o prestígios de vocês é sensacional.

Ser acompanhado por milhares de amigos de quase 80 países era inimaginável quando me propus a escrever o blog. Isto traz uma grande responsabilidade. Continuar alimentando o blog para que essas pessoas possam ter informações sobre o esporte é muita responsabilidade. E é isto que me faz continuar. Saber que há muita gente esperando por um novo texto é que me faz continuar.

Mas esta semana não é só especial pelos 400 mil acessos. É a semana que completo meus 60 anos.

E permitam-me agora falar só um pouquinho desta história em grande parte ligada ao basquetebol.

Comecei aos 10, tentando ser jogador. E consegui até os 19. São Caetano e Pinheiros foram meus clubes. Tive o orgulho de ser dirigido pelo grande João Francisco Brás. Mas antes passei por pessoas maravilhosas como o Seu Zé (José Crivelaro) e Sidão em São Caetano.

Meu primeiro jogo - contra o S.Paulo no Morumbi em 1964
Meu primeiro jogo – contra o S.Paulo no Morumbi em 1964

Depois veio a Escola de Educação Física na qual tinha um único objetivo: ser técnico de basquetebol. E fui, por 15 anos. Tive a honra de, na Universidade, conviver com lendas do basquetebol: Daiuto, Medalha, Guilmar e meu eterno parceiro e irmão Lula Ferreira.

Eu e meu grande amigo Lula Ferreira na USP. Até futebol eu tentei. Ainda bem que não deu certo
Eu e meu grande amigo Lula Ferreira na USP. Até futebol eu tentei. Ainda bem que não deu certo

O Esporte me deu a oportunidade conviver com muita gente boa. Grandes técnicos, atletas e dirigentes. Seria muito difícil nomear todos. Por isso não vou correr o risco de cometer injustiças. Foram 15 anos atuando predominantemente com categorias de base.

Equipe Pré Mini do Pinheiros - campeão Paulista de 1982
Equipe Pré Mini do Pinheiros – campeão Paulista de 1982

Então começaram a surgir as escolhas. Optei pela carreira universitária, mas sempre com um pé (ou com as mãos) no basquetebol. Fui professor da disciplina por 35 anos, mas nunca deixando o convívio na quadra.

Traduções de técnicos famosos (Dale Brwon, Jack Ramsey, Bill Walton, Dan Petterson, Lou Carnesseca, Mirko Novosel). A implantação da estatística de forma mais sistematizada no jogos de basquetebol. Participação na organização de grandes eventos e até a presidência da extinta BRASTEBA (Associação Brasileira de Técnicos em Basquetebol).

O trabalho de estatística começou em 1981, literalmente "no braço".
O trabalho de estatística começou em 1981, literalmente “no braço”.

A vida acadêmica e esportiva me deu grandes oportunidades. Congressos, cursos, campeonatos me proporcionaram conhecer muitos lugares no Brasil e no mundo e muitas pessoas fundamentais para minha formação.

Jogos Olímpicos de Londres- 2012
Jogos Olímpicos de Londres- 2012

O esporte e o basquetebol me deram muitos amigos e grandes alegrias. Confesso que algumas tristezas também e pouquíssimos desafetos. Mas faz parte da existência de qualquer ser humano.

A vida me proporcionou muitas alegrias e grandes amigos. Uma família maravilhosa. Algumas tristezas, alguns obstáculos difíceis de serem transpostos, mas nenhum deles impossível. Nesses momentos a família e os grandes amigos foram fundamentais.

A família é tudo! Thiago, Juliana, Dante, Marta, Tatiana e Gabriel.
A família é tudo! Thiago, Juliana, Dante, Marta, Tatiana e Gabriel.

Enfim, 60 anos bem vividos. Com muito amor, muito esporte e muito basquetebol.

Por isso agradeço por esses momentos e pela amizade de todos.

Bem, agora chega de saudosismo. Vamos trabalhar porque, afinal de contas, ainda há muito o que fazer e a vida está só começando.

Obrigado a todos pelo carinho e paciência!

Anúncios

18 comentários em “400 mil – 60 anos

  1. Tive o prazer de participar um pouco dessa caminhada. Parabéns Dantinho…..Grande abraço.
    Adevanir
    .

  2. Parabéns, Professor , pode buscar a autorização de vaga de estacionamento, não pagar ônibus. Mas, o seu amor ao basquete é de um menino.

    1. Caro Cesar

      Obrigado pelas palavras. Tenha a certeza que você é uma das pessoas que eu admiro pelo envolvimento com o basquetebol e seriedade de trabalho.

  3. Grande Dantinho tenho o prazer e privilégio de poder ter compartilhado por mais de 35 anos de sua amizade e a certeza do acerto na escolha de tê-lo como um “modelo” para a minha formação profissional…Valeu…Parabéns…

  4. Parabéns, professor.

    Fui seu aluno recentemente no curso de formação de técnicos nível I, em Curitiba, e desde então sou seu leitor cativo.

    Um abraço,

    Sandro

  5. Parabens Dante. Realmente uma historia digna e exemplar de vida.Fico contente por ter tido a oportunidade de participar em alguns momentos desta sua trajetoria e claro ter aprendido muitas coisas com voce.
    FELICIDADES.
    Professor Adriano Jose Ruiz

  6. Grande Dante. Parabens por todo o realizado e muito especialmente por todo o ainda por vir… Abraço fraterno, Mario Brauner

    1. Caro Mário

      Nessa trajetória tivemos grandes momentos nos nossos encontros em Porto Alegre e mais recentemente em Londres. Abraços

Os comentários estão fechados.