Opinião do autor · Todos os posts

O convite: porque o Brasil merece estar na Copa do Mundo de Basquetebol

Amigos do Basquetebol

Volto a falar do tema “convite para a Copa do Mundo de Basquetebol”. Afinal é o assunto da semana para os basqueteiros. Alguns (como eu) defendem a participação do Brasil. Outros que, de forma compreensível, defendem a participação pelos critérios técnicos.

No post anterior, apontei (em forma de especulação) alguns critérios que poderiam ser utilizados para justificar o convite do qual participam 15 países – surge a notícia que a Itália retirou oficialmente sua candidatura – alguns com grandes chances, pela sua história, tradição e qualidade, outros nem tanto, pela falta de história, tradição e qualidade.

No referido post ( http://bit.ly/1dXbjjW) coloquei o Brasil como um dos convidados, porque nos critérios selecionados, em apenas um deles – melhor classificação dos não classificados nos torneios continentais – nosso país estaria de fora.

Ter participado de todos os mundiais, ao lado dos Estados Unidos; ter um bi-campeonato, ocupar a 10a. posição no ranking FIBA (o quarto melhor entre os não classificados) e ser o país sede dos próximos Jogos Olímpicos, por si só já credenciariam o Brasil a obter o convite.

Continuando nesse exercício, coloco aqui outro fator que poderia ser considerado para que o Brasil estivesse na Espanha para a disputa da Copa do Mundo. Este fator é o número de vitórias sobre os países postulantes ao convite.

Com exceção de Bósnia e Herzegovina, Nigéria, Venezuela e Finlândia, o Brasil enfrentou todos os outros adversário em um total de 38 jogos, com 25 vitórias.

O pior resultado brasileiro na história dos Mundiais é contra os russos – 2 vitórias e 8 derrotas. Sobre os demais há uma certa superioridade: Canadá (5v – 0d); China (3v – 1d); Itália (6v – 0d); Polônia (2v – 0d) e Israel (2v – 0d).

Contra Alemanha e Turquia uma igualdade – 1v – 1d e contra a Grécia 2v -2d.

Enfim mais um critério favorável ao Brasil. Pelo menos na minha visão de torcedor e amante do basquetebol.

Mas como eu disse no post anterior, estarei lá para apreciar esse evento que promete ser de grande qualidade. Com o Brasil presente, será melhor ainda.

 

Anúncios