História do Basquetebol · História do Esporte · Todos os posts

EEFE USP – 80 anos de glórias (1): a história

Amigos do Basquetebol

Eu não poderia deixar passar em branco um momento muito especial na minha vida profissional e também para a vida esportiva do nosso país.

No próximo mês de agosto, minha querida Escola de Educação Física e Esporte da USP comemora 80 anos. Oitenta anos dedicados à excelência do ensino da Educação Física e do Esporte e também revelando grandes talentos para essas áreas em nível nacional e internacional.

Eu tenho a honra e muito orgulho de ter participado de parte desta história de 1972 a 2006 (quando me transferi para a Escola de Artes, Ciências e Humanidades – USP Leste para assumir a coordenação do Curso de Ciências da Atividade Física), como aluno e professor(de voluntário, auxiliar de ensino, assistentes, livre docente e titular). Convivi com grandes expoentes da Educação Física e do Esporte deste país, com quem aprendi muito. Tive a felicidade de poder contribuir para a formação de muitos jovens, alguns deles hoje ocupando posição de destaque no esporte nacional como técnicos, dirigentes e administradores.

Portanto, neste primeiro post homenageio a EEFEUSP, todos seus alunos, funcionários e docentes, contando um pouco de sua história.

A EEFEUSP, inicialmente denominada Escola Superior de Educação “Physica” do Estado de São Paulo foi a primeira escola de educação física civil criada no nosso país através do decreto 4.855 de 27 de janeiro de 1931.

A então Escola Superior era parte integrante do Departamento de Educação “Physica” que por sua vez era subordinado à Secretaria do Interior do Estado de São Paulo. Em 1934 o Departamento passou a integrar a Secretaria da Saúde Pública.

Devido a uma série de entraves burocráticos e, principalmente, devido ao advento da Revolução Constitucionalista, a EEF não pode iniciar suas atividades. Isto só veio acontecer no dia 1 de agosto de 1934, após um grupo de docentes normalistas terem participado de um curso preparatório na Escola de Educação Física do Exército no Rio de Janeiro. Deste curso sairam os 12 docentes que formaram o primeiro quadro de professores da EEF.

A aula inaugural do Curso de “Instructores de Gymnastica” e Professores de Educação “Physica” foi ministrada no dia 4 de agosto de 1934 pelo Professor Jarbas Salles de Figueiredo sobre o tema – Atividades Físicas para crianças de 7/8 anos de idade – de acordo com o Método Francês.

As matérias do curso de “Insturctores de gymnastica” naquela primeira turma eram: Anatomia humana; “Physiologia” humana; “Hygiene”; Noções de “psycologia” educativa; Educação “physica; Noções de “orthopedia” e História da Educação “Physica”.

Já no curso de Professores de Educação “Physica” as matérias eram as seguintes: Biologia; “Orthopedia”; “Physiotherapia”; “Theoria” e prática dos esportes; “Theoria” e prática de danças clássicas e “rhythmicas”; Organização da educação infantil; Organização, administração e “direcção” de torneios, competições de “gymnastica” e esporte e “Accidentes esportivos, sua prevenção e “soccorros” de urgência.

O primeiro corpo docente era formado pelos seguintes professores: Arno Enge; Américo do Rego Cavalcanti; Francisco Pompeu do Amaral; João Alves Meira; Miguel Leuzzi; Jarbas Sales de Figueiredo; Antonio de Castro Carvalho; José Villela Bastos; Antonio Cochiarelli; Idílio Alcântara de Oliveira Abbade; Alfredo Giorgetti e Álvaro Cardoso.

Em 1935, trinta e quatro aluno formaram-se na primeira turma de “Instructores de gymnastica”. Dentre eles podemos destacar personagens que tiveram posteriormente sua carreira como docentes da EEF e também destaque no esporte nacional: Moacyr Daiuto, Alaor Pacheco, Cyro de Andrade, Dimas Alves de Almeida, Mário Nunes de Souza, Eurydice da Silva Costa, Stella Guérios, Wally Thiele Daiuto e nossa maior nadadora Maria Lenk.

Com o passar dos anos a “ESEP” sofreu uma série da alterações em sua organização, currículos e locais de funcionamento.

Em 1945 passou a denominar-se Escola de Educação Física e Desporto. Em 1951, Escola de Educação Física do Estado de São Paulo. Em 1958, Escola de Educação Física e em 1969, Escola de Educação Física da Universidade de São Paulo.

Até 1975 a instituição percorreu várias instalação na cidade de São Paulo, até se fixar definitivamente no campus da USP na cidade Universitária. Sua incorporação definitiva à USP ocorreu em 1969.

Locais onde foram desenvolvidas as atividades: Parque Dom Pedro II, Escola da Polícia Militar, Clube de Regatas Tietê, Associação Atlética São Paulo, Clube Espéria, Parque da Água Branca, Esporte Clube Pinheiros, Pacaembu, DEFE Água Branca e Ibirapuera.

Até 1992 era oferecido somente o curso de Licenciatura em Educação Física. Em 1992 marcando o pioneirismo da instituição foram também criados os cursos de Bacharel em Educação Física e Bacharel em Esporte. A partir desta data a denominação passou a ser Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo.

Em uma nova demonstração de pioneirismo, em 1977 foi criado o primeiro curso de Mestrado em Educação Física do país. Em 1989 também foi criado o primeiro curso de Doutorado no país. Esses dois cursos foram importantes para a formação acadêmica de muitos docentes que levaram para outros estados a implantação de novos cursos de pós graduação.

Os Diretores – nesses 80 anos de glórias a EEF teve os seguintes diretores:

Antonio Smith Bayma, Arne Enge, Edmundo Carvalho, Sylvio de Magalhães Padilha, Arthur Valls, Paulo Godoy, Mário Nunes de Souza, Allaor Pacheco, Floriano de Alencar, Miguel Morano, Moacyr Daiuto, Jarbas Gonçalves, Jamil André, Erasmo Castro Tolosa, José Guilmar Mariz de Oliveira, José Geraldo Massucato, Valdir José Barbanti, Alberto Carlos Amadio, Go Tani e Carlos Eduardo Negrão (atual).

Esta história segue no próximo post com os destaques da EEF nos esporte nacional e internacional.

 

1a. Turma da ESEP - Parque da Água Branca - 1935
1a. Turma da ESEP – Parque da Água Branca – 1935

 Fonte: Arquivos da EEFEUSP

Anúncios