História do Basquetebol · NBB · Todos os posts

NBB 7: começa o grande campeonato de clubes brasileiros

Amigos do Basquetebol

Dia 31 de outubro teremos o início da principal competição brasileira de clubes: o NBB 7.

Dezesseis equipes lutarão para quebrar a hegemonia de  Flamengo e Brasília que consguiram o feito, com três conquistas cada um.

As equipes jogarão nesta primeira fase entre si, no sistema turno e returno disputando, portanto, 30 jogos cada uma. Os quatro primeiros estarão automaticamente classificados para as quartas de finais. Os classificados de 5o a 8o lugares disputarão em melhor de cinco jogos as quatro vagas restantes para a semifinal na seguinte ordem: 5 x 12; 6 x 11; 7 x 10 e 8 x 9.

Nas quartas de finais novamente as equipes se enfrentarão em melhor de cinco jogos o mesmo acontecendo nas semifinais.

A grande novidade para este ano é a realização da final em melhor de três jogos.

Quinze equipes que disputaram o NBB 6  voltarão neste ano: Basquete Cearense, Bauru, Brasília, Flamengo, Franca, Liga Sorocabana, Limeira, Macaé, Minas Tênis, Mogi, Palmeiras, Paulistano, Pinheiros, São José e Uberlândia. Goiânia e Espírito Santo não disputarão esta versão do campeonato.

Das equipes que participarão do NBB 7, Bauru, Brasília, Flamengo, Franca, Minas, Pinheiros e São José participaram de todas as edições anteriores. Limeira e Paulistano – 5; Uberlândia – 4; Liga Sorocabana – 3; Basquete Cearense, Mogi e Palmeiras – 2 e Macaé – 1.

Uma estreia: Rio Claro.

Números do NBB (jogos – vitórias – derrotas)

  •  aproveitamento total – Flamengo – 76,8% (237j – 182 – 55); Brasília – 71,7% (233 – 167 – 66); Uberlândia – 64,7% (153 – 99 – 54); Pinheiros – 61,4% (210 – 129 – 81); Bauru – 57,7% (213 – 123 – 90); Franca – 57,6% (223 – 128 – 95); São José – 55,1% (227 – 125 – 102); Limeira – 50,5% – (174 – 88 – 86); Minas – 49% (200 – 98 – 102); Paulistano – 47,7% (176 – 84 – 92); Basquete Cearense – 47,3% (74 – 35 – 39); Palmeiras – 45% (64 – 29 – 35); Mogi – 40,5% (79 – 32 – 47); Macaé – 38,2% (34 – 13 – 19); Liga Sorocabana – 36% (100 – 36 – 64)
  •  aproveitamento em play offs (incluindo oitava, quartas e semifinais e finais): Flamengo – 62,9% (61 – 39 – 22); Brasília – 61,4% (57 – 35 – 22); Uberlândia – 58,1% (31 – 18 – 13); São José – 54,9% (51 – 28 – 23); Mogi – 53,8% (13 – 7 – 6); Franca – 52,1% (48 – 25 – 23); Pinheiros – 47,1 (34 – 16 – 18);  Bauru – 46% (37 – 17 – 20); Palmeiras – 40% (5 – 2 – 3); LImeira – 37,5% (24 – 9 – 15); Paulistano – 32,1% (28 – 9 – 19); Basquete Cearense – 25% (8 – 2 – 6); Liga Sorocabana 0% (6 – 0 – 6)
  • Somente seis equipes chegaram às finais do NBB em toda sua história. Brasília tem o melhor aproveitamento – 60% (15 – 9 – 6). Flamengo – 58,3% (12 – 7 – 5); Franca – 25% (4 – 1 – 3); Paulistano, São José e Uberlândia disputaram somente 1 jogo e foram derrotados
  • As finais: Somente seis equipes chegaram às finais do NBB. Flamengo e Brasília se enfrentaram duas vezes em finais com uma conquista cada um. Os demais confrontos: Brasília x Franca e Brasília x São José (ambos com vitória de Brasília); Flamengo x Uberlândia e Flamengo x Paulistano (ambos com vitória do Flamengo).

 

Anúncios