NBB · Opinião do autor

LDB: final four e muitos talentos surgindo

Amigos do Basquetebol

Estamos chegando ao final de mais uma edição da LDB (Liga de Desenvolvimento de Basquete). E mesmo sendo repetitivo insisto em dizer que esta é a principal competição de base do basquetebol brasileiro em todos os tempos.

A oportunidade que muitos desses atletas têm de demonstrar suas capacidades é incomum. Muitos atletas “esquecidos” em centros menos desenvolvidos podem ser vistos e admirados por suas qualidades.

Além do desenvolvimento em quadra, como um do coordenadores de sede, não tenho medo de afirmar que houve ao longo dessas quatro edições um desenvolvimento global desses meninos. E isto se reflete no comportamento fora das quadras, nos hoteis, nas refeições e no trato com as pessoas. É muito gratificante receber de todos um simples bom dia ou bater um papo informal fora dos aspectos competitivos.

Isto deve-se a muitos fatores mas, sem dúvida, o reconhecimento e a compreensão da importância desta competição por partes desses jovens e de seus técnicos é o maior fator de contribuição para essas mudanças.

Muitos deles já atuam em seus clubes. Muitos buscam um lugar ao sol. E eu insisto em uma tese de que poderia haver um “camping” para reunir muitos desses garotos com a presença de técnicos renomados que contribuiriam ainda mais para sua formação como atleta e como cidadão.

Outro ponto de destaque é o clima de cordialidade e amizade entre os técnicos, coisa rara em nosso meio.

Falando desta edição da LDB observamos diferentes situações que devem ser analisadas cuidadosamente.

Equipes “novatas” que ainda disputam a LDB procurando entender o propósito da competição e que sofrem pelo noviciado e pela fala de experiência. Equipes que mostram um desenvolvimento ao longo dos anos e que apresentam melhoras visíveis em seu jogo. E equipes consolidades que têm em seu plantel atletas que, apesar de jovens, já apresentam uma qualidade e xperiência de jogo muito grande.

E evidente que, no octogonal final, essas últimas são a totalidade. E isto é compreensível. Nesta fase o que vimos  foi a consolidação do Basquete Cearense como o único invicto da competição (26 vitórias), a força de equipes como Pinheiros, Flamengo e Winner Limeira (os quatro classificados), mas que não tiveram vida fácil para chegar ao Final Four e tiveram que jogar muito para superar equipes como o Paschoalotto Bauru, UNICUB/BRB/Brasília, Sport do Recife e Paulistano.

No Final Four teremos duas novidades: Basquete Cearense e Winer Limeira e duas equipes que já frequentaram essas finais: Flamengo e Pinheiros.

A briga vai ser boa: Basquete Cearense x Pinheiros e Flamengo x Winner Limeira. É pagar para ver.

Atletas como Davi Rosseto, Eric, Deryck, Cristiano Felício, Lucas Dias, Geroginho, Higor, Chupeta, Danielzinho, Matheus, Umberto e Sualisson (para mim a grande revelação deste campeonato) darão com certeza um grande espetáculo. Sem falar nos outros que não citei mas que contribuem demais para o sucesso de suas equipes.

Aí está o futuro do nosso basquetebol. Vamos olhar com carinho para esses jovens.

E pareabéns à LNB por esta incrível iniciativa.

 

Anúncios