Opinião do autor · Todos os posts

O cabo de guerra

Amigos do Basquetebol

O clima do basquetebol feminino na atualidade se assemelha à antiga disputa do cabo de guerra que, pasmem, já foi esporte olímpico.

Clubes puxando daqui. CBB puxando dali e o resultado não poderá ser outro.

A corda vai romper no meio e não teremos vencedores.

Perderão os clubes que dependem de investimentos que surgem a partir da divulgação adequada do esporte.

Perderão as atletas que ficam no meio do tiroteio e correm o risco de perder a oportunidade de disputar o campeonato mais importante do mundo.

Perde a CBB, que já vem perdendo tanta coisa que não dá mais para contabilizar o que já foi perdido.

Para mim, não importa quem tem ou não razão. Quem está certo ou errado.

A verdade é que nessa disputa perde principalmente o basquetebol brasileiro e, mais especificamente, o feminino já tão prejudicado com campeonatos que reúnem cada vez menos equipes, que vê a base desaparecer gradativamente e que vê cada vez menos meninas interessadas em praticá-lo.

Será que todas as partes não conseguem sentar e conversar para transformar um cabo de guerra em uma força voltada para uma mesma direção?

Tomara que prevaleça o bom senso e a vontade de ajudar o feminino a reconquistar  espaço que ganhou com tanta dificuldade e que vem perdendo como água que escoa pelo ralo.

 

 

Anúncios