Opinião do autor · Todos os posts

2016: o que esperar para o Basquetebol?

Amigos do Basquetebol

Depois de uma breve pausa volto a publicar no Viva o Basquetebol e desta vez para falar do que poderemos esperar para o Basquetebol neste ano que se inicia.

Sem dúvidas a maior expectativa será em relação aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

No masculino nove equipes estão garantidas: Brasil, Estados Unidos, Nigéria, Venezuela, Argentina, China, Lituânia, Espanha e Austrália. As três vagas restantes serão disputadas nos Pré-Olímpicos que serão realizados de 4 a 10 de junho onde somente o campeão de cada torneio virá ao Rio. Para estas vagas o favoritismo dos europeus é flagrante principalmente França, Sérvia e Grécia.

No feminino sete equipes conquistaram a vaga: Brasil, Estados Unidos, Sérvia, Canadá, Austrália, Japão e Senegal. As vagas restantes serão disputadas de 13 a 19 de junho e sete equipes têm chances de estar no Rio: França, Espanha, Belarrússia, Turquia, Cuba, China e Coreia.

O Brasil começa o ano olímpico enfrentando uma grande crise no feminino com os clubes da LBF se rebelando contra a CBB fato que pode atrapalhar a preparação de nossa equipe que, a princípio, já teria muitas dificuldades de se colocar entre as melhores colocadas. Temos que admitir que o basquetebol feminino é dominado pelos Estados Unidos e as equipes europeias e o Canadá serão um grande obstáculo para a obtenção de uma medalha.

No masculino, apesar do quadro ser menos complicado, teremos sim muitas dificuldades de superar as grandes potências mundiais. Apesar de jogarmos em casa novamente teremos que brigar com a NBA pela liberação de nossos principais jogadores. Leve-se em conta também o fato de que muitos desses jogadores têm atuado muito pouco o que fará com que se apresentem fora de suas melhores condições.

Em nível nacional o NBB continuará sendo o principal evento de clubes. Além disto nova etapa da LDB promete continuar revelando talentos para o nosso basquetebol.

Na Liga das Américas o Brasil será representado por quatro equipes: Bauru, Flamengo, Mogi das Cruzes e Brasília o atual campeão da Liga Sulamericana.

Já no feminino a LBF continuará seu campeonato com somente seis equipes e tentando superar a crise que assola a modalidade no país.

Na Europa está acontecendo a fase do TOP 16 da Euroliga que terá seu Final Four em Berlin de 13 a 15 de maio.

Pessoalmente, o Projeto Minibasquetebol na Escola deve decolar com vários cursos e clínicas, além do curso online que está sendo preparado e que,em breve estará à disposição de todos.

Além disto, vou participar como voluntário nos Jogos Olímpicos já iniciando esta participação no evento teste que será realizado no Rio de Janeiro de 15 a 17 de janeiro. Mais uma conquista e um sonho realizado.

Enfim, será um ano agitado em todos os sentidos. Grandes competições, grandes polêmicas esperando que o Brasil possa superar suas dificuldades para honrar a tradição do nosso esporte no cenário mundial.

Anúncios