Opinião do autor · Todos os posts

A crônica da morte anunciada

Amigos do Basquetebol

Sinceramente, alguém esperava algo diferente do que aconteceu na Copa América Feminina?

Ficamos fora do Mundial, fato que não ocorria desde 1959.

Era o que faltava para sacramentar aquilo que a maioria já esperava. Depois dos fracassos nas últimas competições internacionais, nosso feminino conseguiu a proeza de perder para equipes “poderosas” e “com muita tradição” como Ilhas Virgens e Porto Rico.

Sem falar na chacoalhada que tomamos da Argentina, nosso eterno freguês no feminino.

Os problemas? Acho que todos conhecem.

Culpar comissão técnica? Culpar jogadoras?

Como sobreviver em uma realidade que nos mostra um basquetebol feminino baseado em meia dúzia de times, cujas jogadoras praticam revezamento, jogando uma ano em cada um deles?

Como sobreviver em uma realidade em que campeonatos de base praticamente não existem?

Como sobreviver se o maior centro de basquetebol do país ( será que ainda é???) não tem uma equipe sequer no campeonato nacional e quase nenhuma nos campeonatos de base?

Enfim, alguém em sã consciência acreditaria ainda que o Brasil pudesse fazer mais do que fez nessa Copa América?

Que me desculpe o esforçado narrador do Esporte Interativo que disse que o Brasil ficou fora mas saiu de cabeça erguida e que temos que nos orgulhar da equipe. Não dá prá ficar com essa desculpinha esfarrapada.

Que essa vergonhosa desclassificação sirva para dar uma chacoalhada na atual gestão e que ela efetivamente enfrente os problemas do feminino para que novos vexames não venham a ocorrer.

Triste, mas é a nossa realidade.

Anúncios

2 comentários em “A crônica da morte anunciada

  1. Concordo. A vitrine é algo essencial ao crescimento desta modalidade, porém o gerenciamento das federações ficam a desejar os clubes, prefeitura e outros sem estruturas ( quadras e o principal alojamento) vimos a China construir centro de esselencia em vários esportes , com quadras alojamentos, alimentação e escolas no locais de treinos já no Brasil vemos isto apenas no Futebol granja e vôlei ….quando teremos isso pro nosso Basquetebol… Abraço sou apaixonado pela bola laranja…outra coisa é só capacitação da NBB longe e caro .

Os comentários estão fechados.