Basquetebol Europeu · Opinião do autor · Todos os posts

LDB Europeia

Amigos do Basquetebol

Agora escrevo esporadicamente no blog. E neste post vou abordar um assunto que me parece bastante interessante.

Você poderia imaginar os seguintes jogadores atuando na LDB aqui no Brasil?

Doncic (Eslovênia), Markanem e Timma (Finlândia), Saric (Croácia), Schroder (Alemanha), Hernannsson (Islândia),  Porzingis (Letônia), Hernangomez (Espanha) e Osman (Turquia)

Pois bem, todos esses jogadores citados (e outros que poderiam estar nessa lista) tem idade variando entre 18 e 24 anos. Isto significa que estariam ainda jogando ou estiveram jogando na nossa LDB pelo menos em 4 edições.

São atletas protagonistas em suas equipes e que em média jogam cerca de 30 minutos, anotam cerca de 20 pontos, pegam algo perto de 8 rebotes e ainda dão cerca de 5 assists por jogo.

Alguns atuam na NBA já com certo destaque.

Isto me leva a uma reflexão e a uma grande dúvida. Porque atletas tão jovens já são protagonistas em suas seleções e por aqui isto ainda é um grande problema?

Seria pelo desempenho técnico somente? Seria pela experiência internacional adquirida desde a base disputando campeonatos continentais, mundiais e olímpicos? Seria porque jogam em equipes de grande poderio, principalmente na Europa?

Sinceramente, não sei a resposta. O que sei é que se não prepararmos nossas novas gerações para atuar em nível internacional continuaremos sofrendo e vendo nosso basquetebol cada vez mais se afastando das grandes potências.

Enfim, não sei se exagero mas esta é a minha visão da situação.

Anúncios
Basquetebol Europeu · Estatísticas · Todos os posts

Armadores

Amigos do Basquetebol

Sendo um apaixonado pelo basquetebol europeu e, é claro, pelos armadores (devido ao meu passado como um grande armador que fui – pelo menos em meus sonhos) trago aqui alguns números dos principais armadores que brilharam nas quadras europeias na última edição da Euroliga, vencida de forma inédita pelo Fenerbahçe da Turquia.

Esses números podem servir de referência para nossos jovens armadores que também vêm despontando no cenário nacional.

Para resumir a análise escolhi os armadores das quatro equipes finalistas do torneio, levando em consideração o tempo jogado (mínimo de 20 minutos em média), já que a maioria das equipes da Euroliga tem em seu plantel até cinco armadores.

Assim sendo 12 atletas figurarão nesta breve análise baseada no número de jogos, tempo de jogo, eficiência, pontos e assists.

Fenerbahçe

Bogdanovic – 22 jogos; 28 minutos, 16,7 efi; 14,6 pts; 3,6 assists

Sloukas – 29 jogos; 26 minutos, 9,8 efi; 9,2 pts; 4,5 assists

Dixon – 34 jogos; 25 minutos; 10,7 efi; 11,4 pts; 3,6 assists

Real Madrid

Llull – 33 jogos; 27 minutos; 16,8 efi; 16,5 pts; 5,9 assists

Doncic – 35 jogos; 20 minutos; 13,3 efi; 7m8 pts; 4,2 assists

CSKA

De Colo – 28 jogos; 27 minutos; 20,8 efi; 19,1 pts; 3,9 assists

Teodosic – 29 jogos; 27 minutos; 17,1 efi; 16,1 pts; 6,8 assists

Jackson – 29 jogos; 21 minutos; 8,8 efi; 7,6 pts; 3,6 assists

Higgins – 32 jogos; 20 minutos; 9,3 efi; 9,5 pts; 1,5 assists

Olympiakos

Spanoulis – 33 jogos; 26 minutos; 11,9 efi; 12,6 pts; 6,1 assists

Mantzaris – 37 jogos; 23 minutos; 4,9 efi; 5,8 pts; 2,4 assists

Lojeski – 26 jogos; 21 minutos; 11,3 pts; 1,6 assists

Dentre os analisado, cinco merecem destaque por seus desempenhos (classificação geral entre todos os atletas que disputaram a Euroliga):

Teodosic – 1o. em assits; 5o em Efi e 6o. em pts

Llull – 3o. em assists; 5o. em pts e 7o. em assists

De Colo – 2o. em Efi e em pts

Bogdanovic – 7o. em pts e 9o. em efi

Spanoulis – 2o em asists

 

 

 

 

Basquetebol Europeu · Todos os posts

Euroliga: vem aí o “final four”

Amigos do Basquetebol

Está chegando a hora de conhecermos o melhor time da Europa. De 19 a 21 de maio, Istambul vai receber o Final Four da Euroliga, o melhor campeonato de clubes do mundo.

Dezesseis equipes iniciaram o caminho para o F4 e agora CSKA, Real Madrid, Olympiakos e Fenerbahçe lutarão por esse importante título.

O CSKA é a equipe que mais participou dos F4 desde que foram criados em 2002. Já contando com esta de 2017 foram 14 participações (estando presente nas últimas seis) . Olympiakos 6, Real Madrid 5 e Fenerbahçe nas últimas 3.

As campanhas – para chegar ao F4 estas foram as campanhas:

Real Madrid – (1): 22-8; 3 x 1 Darussafaka

CSKA – (2): 23-7; 3×0 Baskonia

Olympiakos – (3): 19-11; 3×2 Efes

Fenerbahçe – (5): 18-12; 3×0 Panathinaikos

Esta edição do F4 reedita a de 2015 quando as quatro equipes estiveram em Madrid. Naquela ocasião as semifinais foram entre Real Madrid 96 x 87 Fenerbahçe e Olympiakos 70 x 68 CSKA. Na disputa de terceiro lugar o CSKA derrtou o Fenerbahçe (86 x 80) e o Real Madrid sagrou-se campeão batendo o Olympiakos por 78 x 59.

Essas equipes se encontraram em outras edições do F$:

2012 – Final: Olympiakos 62 x 61 CSKA

2013 – Semifinal: Olympiakos 69 x 52 CSKA e Final: Olympiakos 100 x 88 Real Madrid

2016 – Final: CSKA 101 x 96 Fenerbahçe

Os títulos

CSKA foi campeão em 2006, 2008 e 2016. Olympiakos em 2012 e 2013 e Real Madrid em 2015.

O fator casa

Jogar o F4 em casa não é garantia de vantagem. Nas 17 edições do F$ (já com esta) em sete oportunidades não houve equipe local. E somente em duas oportunidades o mandante foi campeão: Barcelona em 2008 e Real Madrid em 2015.

Os técnicos

Dos quatro técnicos envolvidos no F4 de 2017, Zelko Obradovich (Fenerbahçe) é o mais vitorioso. Este grande técnico, ainda na fase pré F4, foi campeão em 1992 pelo Partizan Belgrado, 1994 pelo Joventut Badalona e 2000 pelo Panathinaikos. Na era F4 ele conquistou títulos com o Panathinaikos em 2002, 2007, 2009 e 2001. Além disto foi eleito “Coach of the year” em 2007 e 2011 e considerado o melhor técnico europeu em 1994 e 1995.

Pablo Laso do Real Madrid, foi campeão da Euroliga em 2015 e eleito o melhor técnico da temporada.

Dimitris Itoudis do CSKA, assumiu a equipe em 2014 e foi campeão da Euroliga em 2016, sendo considerado o melhor técnico daquela temporada.

Ioannis Staropoulos do Olympiakos é técnico da equipe desde 2014 e ainda busca seu primeiro título.

Os comandantes

Cada uma dessas equipes é composta de excelentes atletas que seria impossível destacar todos eles. Então optei por destacar os armadores de cada equipe.

Vasilys Spanoulis (Olympiakos) – 12,4 pts; 6,0 assists; 11,8 efi

Spanoulis

Sérgio Llull (Real Madrid) – 16,8 pts; 5,9 assists; 16,8 efi

Llull

Bogdan Bogdanovic (Fenerbahçe) – 14,5 pts; 3,9 assists, 17,4 efi

Bogdanovic

Milos Teodosic (CSKA) – 16,2 pts; 7,0 assists, 17,4 efi

Teodosic

 

Para quem gosta de basquete é um prato cheio

http://www.euroleague.net

Basquetebol Europeu · Todos os posts

Euroliga: a hora da onça beber água

Amigos do Basquetebol

Não aguentei ficar longe dos amigos que mesmo com o blog desativado continuaram a frequentá-lo. Então resolvi voltar a escrever. Talvez não com tanta frequência, mas sempre tentando trazer o que há de interessante no mundo do basquetebol.

E nesta volta trago um assunto do qual sou fã incondicional: o basquetebol europeu que terá a partir de 18 de abril os playoffs da Euroliga, na minha opinião um dos maoires e melhores campeonato de clubes do mundo.

Dezesseis equipes iniciaram a fase de classificação, jogando em um novo formato – turno e returno. As oito melhores equipes se classificaram para os playoffs, na seguinte ordem:

Real Madrid (Esp), CSKA (Rus), Panathinaikos (Gre), Olympiakos (Gre), Anadolu Efes (Tur), Fenerbahçe (Tur), Baskonia (Esp) e Darussafaka (Tur). Como se nota a Turquia foi o país com maior número de equipes (3), seguida de Espanha e Grécia (2) e Rússia (1).

Os jogos em melhor de 5 (2-2-1) serão os seguintes, com os respectivos cruzamentos futuros:

CSKA x Baskonia – Olympiakos x Efes

Real Madrid x Darussafaka – Panathinaikos x Fenerbahçe

Das equipes participantes o Panathinaikos é que detem o maior número de títulos desde que o formato “final Four” foi adotado em 2002 – 4 títulos. Seguem CSKA com 3, Olympiakos com 2 e Real Madrid com 1.

Números das equipes (efi – pts – reb – ass – br – bp – %2 – %3 – %ll)

Real Madrid: 102,0 – 86,2 – 36,7 – 20,6 – 7,0 – 12,3 – 57,0 – 37,5 – 77,0

CSKA: 99,9 – 87,3 – 33,5 – 20,4 – 7,1 – 14,5 – 55,5 – 40,6 – 81,6

Panathinaikos: 84,1 – 77,5 – 33,9 – 15,3 – 7,5 – 11,2 – 50,9 – 36,0 – 71,4

Olympiakos: 86,8 – 77,9 – 37,1 – 15,2 – 6,3 – 12,8 – 52,1 – 33,5 – 74,0

EFES: 93,8 – 84,3 – 35,6 – 18,5 – 7,1 – 11,8 – 50,2 – 34,8 – 74,8

Fenerbahçe: 86,6 – 76,2 – 32,6 – 17,1 – 6,7 – 12,5 – 51,6 – 38,3 – 75,7

Baskonia: 90,7 – 81,5 – 36,7 – 17,9 – 6,6 – 13,2 – 53,2 – 34,8 – 76,1

Darussafaka: 82,0 – 79,1 – 35,1 – 14,3 – 6,5 – 11,2 – 48,3 – 37,4 – 72,0

Os mais eficientes

Os atletas mais eficientes de cada equipe são os seguintes (efi – pts – reb – ass)

Real Madrid: Sérgio Llul (a) – 16,7 – 16,1 – 2,0 – 5,9

CSKA: Nando De Colo (a) – 22,7 – 20,1 – 3,1 – 4,1

Panathinaikos: Mike James (a) – 13,1 – 12,9 – 2,1 – 3,0

Olympiakos: Georgios Printezis (L) – 15,3 – 13,0 – 5,0 – 1,2

Efes: Derrick Brown (L) – 16,7 – 13,0 – 5,8 – 2,3

Fenerbahçe: Ekpe Udo (P) – 19,7 – 11,8 – 7,7 – 1,9

Baskonia: Shane Larkin (A) – 14,9 – 13,1 – 2,8 – 5,7

Darussafaka: Brad Wanamaker (A) – 17,5 – 16,2 – 3,2 – 4,7

De olho nele

Diante de tantas estrelas temos que ficar atentos a um jovem jogador do Real Madrid. Com 18 anos o armador esloveno Luka Doncic tem se destacado e assumido cada vez mais uma importância para sua equipe.

Com 2m01 Doncic tem jogado derca de 20 minutos com média de 8,3 pts, 4,4 rebotes e 4,3 asists e 13,9 de eficiência.

LUka Doncic

Os técnicos

Zeljko Obradovich, atualmente técnico do Fenerbahçe, é o técnico com maior número de títulos (3) todos quando dirigia o Panathinaikos.  David Blat, hoje dirigindo o Darussafaka foi campeão por duas vezes (Panathinaikos e Maccabi).

Os demais técnicos campeões que estarão nesses palyoffs são:

Xavi Pascual – Panathinikos (1 título pelo Barcelona)

Pablo Laso – Real Madrid (1 título)

Dimitris Itoudis – CSKA (1 título)

Obradovic

Com certeza teremos um campeonato empolgante com atletas do mais alto gabarito.

Vale a pena conferir: http://www.euroleague.net/

Basquetebol Europeu · Todos os posts

Euroliga: vai começar o maior campeonato de clubes do mundo

Amigos do Basquetebol

Dia 13 começa o maior campeonato de clubes do mundo: a Euroliga.

Este ano com uma grande novidade na forma de disputa. Não haverá mais fase de grupos. As 16 equipes participantes jogarão entre si, em turno e returno, e as 8 melhoras serão classificadas para os playoffs.

A primeira fase da euro irá até 7 de abril de 2017. Os playoffs de 18 de abril a 2 de maio e o Final Four, que será disputado em Istambul, acontecerá de 19 a 21 de maio.

Nesta nova temporada a Turquia é o país com o maior número de equipes (4): Anadolu Efes, Darussafaka, Fenerbahçe e Galatasaray.

Segue a Espanha com 3 (Barcelona, Baskonia e Real Madrid), Rússia com 2  (CSKA e Unics Kazan), Grécia 2 (Olympiakos e Panatinaikos) e com uma equipe cada Alemanha (Brose Bamberg); Sérvia (Crvena); Itália (Milan); Israel (MAccabi) e Lituânia (Zalguiris).

O ganhador do título na temprada 15/16, CSKA tentará seu quinto título na era do Final Four (a partir de 2002), o mesmo acontecendo com o Panathinaikos. Maccabi (3 títulos), Barcelona (2), Olympiakos e Real Madrid (1 título cada).

Dois brasileiros estarão na Euroliga nesta temporada: Rafa Luz (Baskonia) e Augusto Lima (Zalguiris).

Acompanhem pelo site – http://www.euroleague.net/ ou pela Euroleague TV – http://www.euroleague.tv/ (este mediante o pagamento de um pacote que pode ser comprado para todo o campeonato).

cska-moscow

CSKA, com quatro títulos na era do Final Four e atual campeão da Euroliga.

Basquetebol Europeu · Opinião do autor

Uma verdadeira escola de técnicos

Amigos do Basquetebol

Não! Não vou falar sobre a ENTB ou qualquer outra escola de técnicos que existem por aí.

Vou falar de uma escola real e que toma conta do basquetebol internacional, principalmente o europeu.

Eu me refiro aos técnicos oriundos da antiga escola iugoslava de basquetebol.

Sempre declarei minha admiração pelo basquetebol europeu e, especialmente, por aquele que era jogado na antiga Iugoslávia e atualmente pelos países gerados pela divisão daquela nação. (leiam https://vivaobasquetebol.wordpress.com/2011/09/07/era-um-vez-um-pais-que-tinha-excelente-basquetebol-agora-sao-seis/)

Tomando como base o recém terminado campeonato da Euroliga podemos observar uma grande participação dos técnicos balcânicos em equipes daquela competição.

Das 24 equipes que participaram da Euroliga neste ano,11 têm como técnico um representante daquela escola.

Fenerbahçe (vice-campeão) conta com um dos mais vitoriosos técnicos da competição o Sérvio Obradivic.

As outras equipes são:

Khimki Moscow – Ivanovic (Montenegro)

Crvena Belgrado – RAdonzic (Montenegro)

Bayern Munique – Pesic (Sérvia)

Anadolu Efes – Ivcovic (Sérvia)

Laboral Kutxa (quarto colocado) – Perasovic (Croácia)

Cedevita Zagreb – Mrsic (Croácia)

Milan – Repesa (Croácia)

Panathinaikos – Djordevic (Sérvia)

Stelmet Polônia – Filiposki (Eslovênia)

Maccabi – Tabak (Croácia)

Além deles, a Espanha é representada por 3 técnicos, assim como a Grécia. França, Itália e Turquia apresentam 2 técnicos cada uma e a Lituânia, um.

Realmente é uma escola a ser olhada com carinho pelos nossos dirigentes quando da organização de cursos e clínicas no Brasil.

Acho que temos algo a aprender com eles.

 

 

 

Basquetebol Europeu

Euroliga: Final Four

Amigos do Basquetebol

Depois de uma breve ausência volto para falar do Final Four da Euroliga que acontecerá em Berlin, nos dias 13 e 15 de maio.

Neste ano duas novidades para o torneio: Laboral (Espanha) e Lokomotiv (Rússia) farão sua estreia enfrentando respectivamente Fenerbahçe e o CSKA, tradicional frequentador do torneio e campeão por

Para chegar ao Final Four o CSKA derrotou o Crvena Belgrado (3×0); o Fenerbahçe derrotou o REal Madrid (3×0); o Laboral derrotou o Panathinaikos (3×0) e o Lokomotiv derrotou o Barcelona (3×2).

Curiosidades:

  • Laboral e Lokomotiv são estreantes no Final Four
  • Fenerbahçe faz sua segunda aparição no torneio. Em 2015 foi o quarto colocado, perdendo do CSKA
  • O CSKA participou de 12 das 14 edições do Final Four obtendo 2 quartos lugares; 5 terceiros; 3 vices e dois títulos (2006 e 2008)

Destaques individuais:

  • De Colo (CSKA) foi o melhor jogador em Eficiência em todo o campeonato (24,00). Pelo Laboral, Bouroussis (2o. no campeonato) obteve 21,5; Delaney, Lokomotiv (3o.) – 19,3 e Udoh, Fenerbahçe (9o.) – 15,7
  • Cestinhas: De Colo, CSKA (1o.) – 18,9; Delanei, Lokomotiv (2o.) – 15,8; Bouroussis, Laboral (5o.) – 15,00; Datome, Fenerbahçe (15o.) – 12,2
  • Rebotes: Bouroussism Laboral (1o.) – 8,9; Vesely, Fenerbahçe (2o.) – 7,05; Claver, Lokomotiv (13o.) – 5,9; Kurbanov, CSKA (21o.) – 5,1
  • Assists: Teodosic, CSKA (7o.) – 5,6; Delaney, LOkomotiv (8o.) – 5,7; Adams, Laboral (16o.) – 3,9; Dixon, Fenerbahçe (18o.) – 3,6

Comparação entre as equipes

CSKA x Lokomotiv

Eficiência: 106,1- 1o x 86,0 – 8o

Pontos: 90,7 – 1o x 76,8 – 10o

Rebotes: 34,7 – 8o x 34,1 – 11o

Assists: 19,7 – 1o x 16,5 – 14o.

Bolas Recuperadas: 6,6 – 11o x 7,5 – 5o

Bolas Perdidas: 12,8 – 10o x 13,4 – 15o

% L.Livre: 77,1 – 8o x 78,1 – 6o

% 2 pontos: 57,6 – 1o x 51,0 – 13o

% 3 pontos: 42,3 – 1o x 37,1 – 8o

Fenerbahçe x Laboral

Eficiência: 89,2 – 7o x 92,7 – 4o

Pontos: 78,3 – 7o x 82,0 – 2o

Rebotes: 37,9 – 1o x 34,6 – 10o

Assists: 16,2 – 16o x 15,4 – 23

Bolas Recuperadas: 5,2 – 22o x 7,3 – 7o

Bolas Perdidas: 11,9 – 5o x 13,6 – 18o

% L.Livre: 74,6 – 12o x 79,6 – 3o

% 2 pontos: 52,2 – 8o x 51,0 – 14o

% 3 pontos: 38,0 – 6o x 36,1 – 10o